Clique e assine a partir de 8,90/mês

Jejuar pode aumentar o poder do cérebro

A prática o faz produzir mais BDNF, uma proteína que estimula a formação de neurônios e sinapses

Por Bruno Garattoni - Atualizado em 1 nov 2018, 14h34 - Publicado em 24 jan 2018, 15h31

Pelo menos em ratos. Numa experiência feita nos EUA, dois grupos de 20 camundongos consumiram a mesma quantidade de calorias – com a diferença de que um dos grupos só se alimentava em dias alternados.

Os cérebros dos ratinhos que jejuaram produziram 50% mais fator neurotrófico (BDNF), uma proteína que estimula a formação de novos neurônios e sinapses e também eleva a atividade das mitocôndrias dentro dos neurônios, fazendo com que eles tenham mais energia.

Os pesquisadores acreditam que seja uma adaptação evolutiva para deixar os animais mais alertas e ajudá-los a encontrar alimento.

Publicidade