GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Premonição – Caldeirão de previsões

O mundo está cheio de histórias de previsão do futuro - dos causos que aparecem na televisão a estudos científicos que tentam explicar como seria possível saber de algo que ainda não aconteceu

VIDENTES QUE SÓ PENSAM NAQUILO

• UM ESTUDO PUBLICADO por Daryl J. Bem, respeitado professor da Universidade Cornell, nos EUA, mostrou que – acredite – cenas eróticas poderiam aguçar uma suposta sensibilidade extrassensorial para prever o futuro. Em testes realizados ao longo de 10 anos, Bem colocava jovens diante de um computador que exibia imagens aleatoriamente, e eles deveriam tentar adivinhar em que lado da tela a imagem apareceria. Apesar da chance de acerto ser de 50%, quando a imagem a ser exibida era erótica o índice chegava a 53,1%.

• A PESQUISA VEM CAUSANDO POLÊMICA no meio científico depois que um artigo de Daryl J. Bem foi aprovado para publicação no Journal of Personality and Social Psychology, uma das revistas científicas mais importantes da área da psicologia social. O estudo parece à prova de falhas metodológicas e fraudes.

• SEGUNDO O PSICÓLOGO, é possível que pessoas com a competência calibrada para previsões ligadas ao sexo sejam capazes de prever o futuro – mesmo quando o assunto é outro. Saiba o que está sendo dito sobre seu estudo:

“Não há motivo para pânico e nem para querer derrubar as leis da física ou rotular um trabalho original como defeituoso. Em vez disso, é hora de fazer o que a ciência faz de melhor – ter visão de longo prazo e não antecipar o julgamento sem evidências.”

Richard Wiseman, professor de psicologia na Universidade de Hertfordshire, no Reino Unido

“Estatisticamente falando, o número de amostras dos estudos de Daryl são bem superiores aos exigidos [pelas regras da metodologia científica]. A possibilidade de os resultados dele terem sido obtidos pelo acaso é praticamente nula.”

Wellington Zangari, coordenador do InterPsi, grupo de pesquisa parapsicológica na Universidade de São Paulo (USP)

BICHOS PARANORMAIS

Cavalos agitados, ratos correndo pra todo lado, gansos insistindo em levantar voo. O comportamento dos animais chamou a atenção dos chineses na cidade de Haicheng, em 1975 – as autoridades tinham decidido evacuar a área, que pouco depois seria atingida por um terremoto. Antes do tsunami que varreu o litoral da Ásia em 2004, os bichos se refugiaram em lugares altos, salvando-se das ondas. Sobrenatural? Nada. Sabe-se que as aves, por exemplo, têm sensores que captam as mudanças na pressão do ar, antecipando catástrofes.

TUDO É RELATIVO

A teoria da relatividade virou arroz de festa nas interpretações de fenômenos órfãos de explicações. Porque, no mundo de Einstein, o tempo não é dividido em presente, passado e futuro – é como se toda a história do mundo já estivesse impressa num rolo de filme. Uma das hipóteses dos estudiosos dos fenômenos psi é a de que algumas pessoas teriam aptidão para navegar nesse rolo e ver o futuro. Dá para dizer que é impossível acessar essas informações? Difícil ser categórico quando a física ainda cultiva tantos enigmas.

UMA QUESTÃO DE ESTATÍSTICA

Um vídeo amador foi repetido à exaustão na tevê em março de 1996. Preocupado, o tecladista da banda Mamonas Assassinas contava que tinha sonhado com a queda do avião em que viajaria naquele 2 de março. A aeronave caiu na serra da Cantareira, em São Paulo, matando todos os integrantes do grupo. Embora a história seja impressionante, um cálculo aproximado feito pelo físico e estatístico Osame Kinouchi para a SUPER mostrou que não é tão difícil imaginar esse tipo de visão como obra do acaso. Para ele, supondo que existam dois mil temas de sonhos razoavelmente comuns e que “queda de avião” seja um deles, basta que 10% dos brasileiros se lembrem dos seus sonhos da noite anterior à queda de um avião e já serão pelo menos 10 mil pessoas podendo dizer que tiveram uma premonição.