Clique e Assine SUPER por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Samário bate recorde de elemento mais pesado já encontrado em um exoplaneta

Não saiu de filme de terror: o samário é o elemento de número atômico 62 na tabela periódica. Pela primeira vez, ele foi encontrado em um planeta fora do Sistema Solar.

Por Leo Caparroz
20 abr 2023, 16h57

Um grupo de pesquisadores chineses coroou um novo campeão dos metais pesos pesados interplanetários. Analisando a composição química de um exoplaneta conhecido como MASCARA-4b, eles encontraram evidências de samário, um elemento da tabela periódica com 62 prótons. O campeão anterior era o bário, com 56.

O samário é um sólido na temperatura ambiente, de cor branca prateada. Sua temperatura de fusão é por volta dos 1100 °C, e a de ebulição, dos 1800 ​​°C. É usado principalmente em ímãs de samário-cobalto – mais potentes que os imãs de ferro. Eles foram importantes para a miniaturização de alguns eletrônicos, como fones de ouvido; mas, atualmente, foram substituídos por ímãs de neodímio.

Segundo os pesquisadores, elementos assim são raros e difíceis de detectar – como o número atômico deles é alto, espera-se que eles se encontrem em áreas de alta pressão e baixa altitude. Não foi o que aconteceu em MASCARA-4b. Lá, o samário não desceu pro fundo da atmosfera.

O MASCARA-4b é um exoplaneta localizado a 557 anos-luz da Terra. Ele é gasoso, tem massa equivalente a 3 Júpiters e temperatura em torno de 2000 °C. Ele pertence, justamente, a uma categoria chamada “Júpiters quentes”, que são planetas fisicamente semelhantes ao nosso gigante gasoso, mas que, por estarem muito próximos de suas estrelas, são extremamente quentes.

Continua após a publicidade

Nessa temperatura, o samário está em estado gasoso, e tende a reagir com vapor de água e oxigênio. É provável que MASCARA-4b tenha muito pouco desses dois, dado que o samário foi identificado por lá. Essa descoberta sugere que os exoplanetas da categoria talvez tenham menos elementos leves em suas atmosferas do que os outros.

Além do samário, também foi a primeira vez que pesquisadores encontram rubídio (número atômico 37), um metal alcalino como sódio e potássio, em um exoplaneta.

Encontrar elementos pesados ​​como o samário está ficando mais fácil graças aos avanços na tecnologia e nos instrumentos de observação. Segundo os pesquisadores, continuar procurando pode ajudar a esclarecer do que esses mundos são feitos e, por consequência, determinar como se formam.

Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.