Assine SUPER por R$2,00/semana
Imagem Blog

Bruno Garattoni

Por Bruno Garattoni
Vencedor de 15 prêmios de Jornalismo. Editor da Super.
Continua após publicidade

Modo online dá fôlego extra ao novo “Super Mario Bros. Wonder”

Esperto e não intrusivo, sistema ajuda a atravessar as fases mais avançadas do novo game - que viraram assunto nas redes sociais devido ao grau de dificuldade

Por Bruno Garattoni Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 30 out 2023, 12h00 - Publicado em 30 out 2023, 11h31

Esperto e não intrusivo, sistema ajuda a atravessar as fases mais avançadas do novo game – que viraram assunto devido ao grau de dificuldade

Super Mario Bros. Wonder, para Nintendo Switch, chegou fazendo sucesso. Vendeu 668 mil cópias no Japão, e teve o melhor lançamento da franquia na Europa. É um bom jogo, com gráficos bonitos (especialmente nos cenários que usam o efeito de paralaxe) e mecânicas criativas: você interage com o ambiente e os inimigos de formas interessantes e também conquista “insígnias”, itens modificadores que dão habilidades diferentes a Mario. 

Não é revolucionário, como um Mario Galaxy, mas está à altura da franquia: traz o level design inventivo e polido que se espera da Nintendo. Uma boa pedida para os proprietários de Switch. Com um porém: sua dificuldade, que tem gerado discussões.

Muitos dos 152 níveis são fáceis demais – e alguns também viraram assunto, nas redes sociais, pelo grau de dificuldade elevado. Veja o vídeo abaixo, que mostra a fase “Sunbaked Desert Special”:

Está longe de ser o platformer mais brutal de todos os tempos, mas é difícil, sim. Outras fases, como “Climb to the Beat”, também – há relatos de jogadores que chegaram a tentar 200 vezes até conseguir atravessá-la. 

Continua após a publicidade

Quanto aos níveis fáceis demais, não há muito o que fazer (dá para jogar novamente alguns deles e tentar pegar um ou outro item que tenha escapado). Já para os muito difíceis, o game tem uma resposta: seu modo online, que é um pouco diferente.

Nele, você atravessa as fases junto com outros jogadores (os servidores da Nintendo arranjam gente, de forma quase imediata), sem interferir com eles – os outros personagens aparecem como “fantasmas” transparentes, não atrapalham em nada.  

O ponto é que, se você morrer, tem cinco segundos para correr atrás das outras pessoas: se conseguir encostar numa delas (ou ela vier ajudá-lo), o seu personagem é ressuscitado. Isso ajuda bastante a atravessar fases mais difíceis sem ter de recomeçar. E não tira o desafio do jogo; é só um fôlego extra para os momentos de frustração.

nintendo-switch-mario
(Nintendo/Reprodução)

Para ativar o modo online, basta procurar no mapa o item correspondente: ele parece uma antena parabólica (veja acima), e aparece várias vezes ao longo da história. 

Continua após a publicidade

Dá para jogar sozinho, e só acionar o modo online antes de encarar os níveis mais difíceis, ou deixá-lo ligado direto. É necessário ter uma assinatura do serviço Nintendo Online (R$ 20 mensais). 

Super Mario Wonder custa R$ 299 na versão digital. Também está disponível em mídia física, por R$ 349 (veja exemplo abaixo). 

Super Mario Bros. Wonder

Imagem da capa do jogo Super Mario Bros Wonder.

 

 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.