Clique e Assine SUPER por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Oráculo

Por aquele cara de Delfos Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Ser supremo detentor de toda a sabedoria. Envie sua pergunta pelo inbox do Instagram ou para o e-mail maria.costa@abril.com.br.
Continua após publicidade

O avestruz enfia mesmo a cabeça na areia quando está com medo?

Erga a cabeça: essa história é balela.

Por SUPER
Atualizado em 23 set 2020, 12h43 - Publicado em 12 abr 2019, 13h06

Não passa de lenda a história de que os avestruzes enfiam a cabeça no buraco quando estão com medo. Eles, no máximo, encostam o pescoço e a cabeça no chão – não chegam nem perto de buracos.

Mas a lenda se espalhou por um motivo. Ou melhor: dois. Um é que avestruzes costumam viver em meio a grama alta. Quando eles abaixam o longo pescoço para comer plantas e insetos, a cabeça, pequena, some no meio da vegetação. Quem vê de longe pensa que o bicho se enterrou.

Outro motivo é que as mamães avestruz põem seus enormes ovos em buracos no solo, e abaixam a cabeça para girá-los durante a incubação. Quando uma fêmea sente um predador se aproximar, ela senta em cima dos ovos e abaixa a cabeça, para que seu corpo seja confundido, a distância, com uma pedra.

O avestruz (Struthio camelus) é a maior ave existente no planeta, podendo atingir 2,5 metros de altura e mais de 150 quilos de peso.

Continua após a publicidade

Ele também é considerado um dos animais mais resistentes, já que pode ficar até oito dias sem beber uma gota d’água. Na África, de onde são originários, vivem em grupos compostos por cinco a 50 indivíduos e, quando se sentem ameaçados, podem correr a uma velocidade de 65 km/h. Desde o final dos anos 90, o avestruz passou a ser criado para fins comerciais no Brasil. Sua carne é famosa pelo baixo teor de gordura.

Pergunta de Luís Pereira, Juazeiro, BA.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.