Assine SUPER por R$2,00/semana
Imagem Blog

Oráculo

Por aquele cara de Delfos
Ser supremo detentor de toda a sabedoria. Envie sua pergunta pelo inbox do Instagram ou para o e-mail maria.costa@abril.com.br.
Continua após publicidade

Os índios se comunicavam por sinal de fumaça ou é coisa de filme?

Pergunta de Fabricio Gomes Martins, Bragança Paulista, SP

Por Oráculo
Atualizado em 13 jun 2017, 17h28 - Publicado em 13 jun 2017, 16h17

Não é ficção.

Os apaches dos EUA soltavam sinais no alto de morros para chamar reforços e enfrentar um inimigo; sinais na base eram avisos de que alguém tinha se perdido.

E não foi só na América do Norte. Entre os chineses que guardavam a Grande Muralha, um sinal significava um ataque de cem homens; dois sinais, de 500; três, mais de mil; quatro, 5 mil, e cinco, mais de 10 mil.

 

Fonte: Livro Military Communications: From Ancient Times to the 21st Century, editado por Christopher H. Sterling.

Post anterior: Por que tantos países nomeiam suas moedas como “dólar”?

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.