Assine SUPER por R$2,00/semana
Imagem Blog

Oráculo

Por aquele cara de Delfos
Ser supremo detentor de toda a sabedoria. Envie sua pergunta pelo inbox do Instagram ou para o e-mail maria.costa@abril.com.br.
Continua após publicidade

Praticar palavras cruzadas realmente ajuda a prevenir o Alzheimer?

Nunca deixar de aprender conta mais para manter sua saúde mental.

Por Alexandre Carvalho
Atualizado em 19 dez 2022, 17h27 - Publicado em 15 dez 2022, 20h17

Durante um tempo, sim. Começar a praticar palavras cruzadas ajuda a prevenir o comprometimento cognitivo leve, que pode evoluir para o Alzheimer. Um estudo americano publicado em outubro apontou que indivíduos fazendo palavras cruzadas tiveram menor perda de memória do que aqueles que exercitaram o cérebro com outros jogos que estimulam o raciocínio – incluindo videogames. 

A pesquisa avaliou a evolução de 107 participantes de 71 anos, que passaram, ao todo, por 90 semanas de acompanhamento. 

A constatação de menor declínio da capacidade cognitiva nos que fizeram palavras cruzadas juntou-se a outra boa notícia: exames de ressonância magnética revelaram um menor encolhimento no cérebro dos “cruzadistas” – essa redução de tamanho é comum em quem tem enfraquecimento da memória e dificuldade progressiva de raciocínio.

Mas há um porém: não é recomendável se acomodar com as cruzadinhas. 

Segundo um estudo do Conselho Global de Saúde do Cérebro, os efeitos positivos diminuem caso a pessoa passe anos sempre no mesmo passatempo. Isso porque a prática vai ficando mais fácil com o passar dos anos. Até o ponto em que deixa de ser um exercício desafiador para a mente . 

Segundo os pesquisadores, o mais importante para o cérebro é se aventurar em novas habilidades. Começar a responder às dicas das palavras cruzadas é muito bom, se não virar algo que você faz com o pé nas costas. Mas vale também inscrever-se num curso de idioma que ainda não domina, aprender a cozinhar ou dançar… De tempos em tempos, incluir um novo aprendizado na sua vida.

Continua após a publicidade

Ainda assim, os integrantes desse conselho são realistas: mesmo com hábitos positivos e seus potenciais benefícios, não há totais garantias de que a saúde mental vá ser preservada principalmente entre os muito idosos. 

Fontes: “Computerized Games versus Crosswords Training in Mild Cognitive Impairment”; The Global Council on Brain Health

Compartilhe essa matéria via:

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.