Clique e Assine SUPER por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Oráculo

Por aquele cara de Delfos Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Ser supremo detentor de toda a sabedoria. Envie sua pergunta pelo inbox do Instagram ou para o e-mail maria.costa@abril.com.br.
Continua após publicidade

Quanto custa para completar o álbum de figurinhas da Copa?

Spoiler: custa bastante. Mas isso também depende da quantidade de figurinhas repetidas que você pegar, e das trocas que fizer com outras pessoas. Veja alguns cenários matemáticos possíveis.

Por Rafael Battaglia
Atualizado em 16 nov 2022, 12h33 - Publicado em 16 set 2022, 10h46

A edição deste ano tem 670 espaços para figurinhas, e cada pacote com cinco cromos custa R$ 4. No cenário utópico em que você não encontre nenhuma figurinha repetida, seria preciso desembolsar de R$ 548 a R$ 580,90 para completar o álbum. O cálculo leva em conta o preço das 670 figurinhas (R$ 536) mais o valor do álbum em si (R$ 12, a versão normal, e R$ 44,90, a de capa dura).

Se você já achou esses valores salgados, aí vai um balde de água fria: é impossível gastar “só” isso, uma vez que a probabilidade de não encontrar nenhuma figurinha repetida é ínfima. A chance de comprar apenas 148 figurinhas (⅕ do álbum) sem repetir nenhuma é de 1 em 55 milhões. É mais fácil ganhar na Mega Sena (1 em 50 milhões).

Vamos, então, a uma projeção realista. O economista Samy Dana calculou que seria preciso desembolsar R$ 3.806,25 com pacotinhos. O valor é a média de uma simulação com 100 mil casos, na qual a pessoa mais sortuda (ou seja, a que tirou menos repetidas) gastou R$ 2.168, enquanto a mais azarada (a que tirou mais), R$ 9.560.

Mas dá para fazer negócio, claro: esses valores consideram alguém que resolveu completar o álbum sem trocar repetidas com ninguém. Dependendo da quantidade de gente com quem você combina, o escambo ajuda (e muito) a baratear o passatempo. Ainda segundo Dana, trocar figurinhas com uma pessoa faz o custo médio cair para R$ 3.784; com duas, R$ 2.500. A partir de 20 pessoas, para menos de mil reais.

Continua após a publicidade

Na Copa anterior, em 2018, completar o álbum sem trocar com ninguém custava, em média, R$ 1.938 – bem menos que os R$ 3,8 mil de hoje. Isso porque os pacotinhos custavam a metade do preço, R$ 2. O aumento para os atuais R$ 4 foi acima da inflação: fazendo apenas o reajuste pelo IPCA, o valor deveria ser de R$ 2,59.

Compartilhe essa matéria via:

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.