Clique e Assine SUPER por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Oráculo

Por aquele cara de Delfos Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Ser supremo detentor de toda a sabedoria. Envie sua pergunta pelo inbox do Instagram ou para o e-mail maria.costa@abril.com.br.
Continua após publicidade

Se os cactos não têm folhas, onde fazem fotossíntese?

No corpinho verde e roliço. Mas a parte legal é que eles só absorvem gás carbônico à noite (embora façam fotossíntese à luz do dia). Entenda por quê.

Por Bruno Vaiano Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
29 jan 2024, 10h00

No próprio corpo do cacto. Note que essas plantas têm um caule verde e roliço – e não um tronco marrom e lenhoso, como o das árvores. Ele é verde por causa da clorofila. E é nele que ficam os estômatos. 

Estômatos são válvulas invisíveis a olho nu que se abrem para permitir a entrada de dióxido de carbono (CO2) – o gás que os vegetais usam de matéria-prima para fabricar seu próprio açúcar por meio da fotossíntese.

Em plantas comuns, a superfície das folhas contêm até 20 mil estômatos por centímetro quadrado (cm²).

O problema é que, quando estão abertos, eles não deixam só o gás entrar: também deixam a água sair. Muita água. Estômatos abertos  são responsáveis por 95% da evaporação das plantas.

Na Amazônia, em que há chuva para dar e vender, isso não é um problema. No deserto, porém, estômatos abertos durante o dia são sinônimo de ressecar até a morte.

Continua após a publicidade

Por isso, as xerófitas (nome técnico das plantas que sobrevivem a climas áridos) adotam uma estratégia diferente: abrem seus estômatos só durante à noite, quando esfria e a desidratação cai para um patamar seguro.

“Mas Oráculo, à noite não tem sol, como elas fazem fotossíntese?” Guardando para depois.

Por meio de um processo chamado metabolismo ácido das crassuláceas – que evoluiu por seleção natural em resposta às condições severas do deserto –, os cactos armazenam CO2 na forma de um ácido. Depois, com o raiar do dia, dá-se início à fotossíntese.

Continua após a publicidade

Por fim, um adendo espinhoso: os cactos têm folhas sim. Mas a seleção natural as transformou em espinhos. Essa transição aconteceu, entre outros motivos, porque eles evitam que animais com sede mordam o caule suculento da planta para pegar a água armazenada lá dentro.

Fonte: livro-texto Biologia de Campbell, 10ª edição; Online Etymology Dictionary; relatório “Algorithms in modern mathematics and computer science” de Donald E. Knuth.

Pergunta de Gustavo Mano, via e-mail. 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.