Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

15. “Não vai doer nadinha.”

A verdade: Além de ver que dói, sim, a criança ainda vai se sentir traída pelos pais

Por Da Redação Atualizado em 31 out 2016, 18h45 - Publicado em 8 mar 2013, 22h00

André Bernardo

Quando uma criança está numa situação aflitiva e não sabe o que fazer, a reação normal é abrir o berreiro. E, como ninguém nasce sabendo o que acontece num hospital, não dá para esperar um comportamento muito diferente. Como evitar o escândalo? Primeiro, não mentir. “A mentira pode minar a confiança da criança”, diz Fabíola Minson, diretora da Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor. O melhor caminho é explicar o que vai acontecer de uma forma que ela possa entender. No caso de uma injeção, dá para comparar a dor com a picada de uma formiga. “É importante que ela saiba que essa picada vai doer, sim, mas que será tudo rápido”, diz Minson. Outra estratégia que pediatras usam é desviar a atenção – por exemplo, com brinquedos e quadrinhos. Assim, ela não contrai tanto a musculatura, o que tornaria a aplicação mais dolorosa. Mas contar a verdade não é antecipar o sofrimento. Quando tiver que levar uma criança ao hospital, é melhor explicar aonde estão indo e por que no próprio dia ou horas antes do procedimento.

Publicidade