GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

2. “Você deve amar o seu irmãozinho.”

A verdade: Uma criança jamais vai querer que o irmão morra de fome, mas sempre brigará pela última fatia de bolo

Maurício Horta

Faz todo sentido que um irmão goste do outro pelo menos mais do que de um amiguinho ou de um desconhecido qualquer. Afinal, eles compartilham metade dos genes – e é de seu interesse evolutivo que quem compartilhe genes seus também receba recursos e proteção. Só que há um detalhe. Enquanto irmãos compartilham 50% de genes, um indivíduo compartilha consigo 100% de genes. Ou seja, ele quer que os irmãos recebam parte dos recursos da mãe, mas não na mesma quantidade. Ele vai querer muito mais para si. Mas esse egoísmo muda conforme a diferença de idade entre os irmãos. Digamos que uma mãe ainda está amamentando um filho quando dá à luz outro – e, quando falamos em amamentar, isso vale não só para o leite materno mas também para o resto de recursos e atenção que a mãe dedica ao filho. Um irmão um pouco mais velho não vai querer ser desmamado simplesmente porque é mais cômodo e seguro receber alimento direto da mãe do que correr atrás de seu próprio alimento. Já se ele for bem mais velho – velho o suficiente para encontrar alimentos por conta própria -, será mais proveitoso para ele deixar a mãe criar os irmãos e as irmãs em paz, garantindo que seus genes sejam levados adiante. No final das contas, irmãos têm interesse na sobrevivência mútua – ainda que sejam os maiores rivais que conhecerão durante toda sua infância.