GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

A escolha versus a vida

Adriano Silva

Aos 31 anos, o editor especial Rodrigo Vergara tem o maior jeito de paranaense: olhar sério, ar austero, gestos retos. Sem falar na pele clara e no cabelo alourado. Só que ele nasceu em Araraquara, interior de São Paulo (graças ao bom Deus, não carrega o sotaque caipira da região).

As surpresas que Vergara encerra não se encerram por aí (trocadilho é sempre uma coisa bonita). Apesar dos 4,5 graus de miopia, somados aos 2,5 de astigmatismo, apresenta-se como um senhor zagueiro (é preciso que se diga que nunca compareceu à nossa tradicional pelada de quarta à noite para submeter o seu alegado talento futebolístico ao escrutínio das chuteiras adversárias). Afirma ser também um exímio tocador de cuíca – disso eu duvido mesmo – e divulga, orgulhosamente, o troféu de bicampeão de pebolim ganho nos tempos da universidade (numa faculdade de Comunicação, tanto quanto me lembro, as melhores glórias são, de fato, angariadas fora da sala de aula, não dentro).

Trouxemos Vergara da revista Veja no início deste ano. Sua missão: oferecer a você, leitor, reportagens recheadas com informações relevantes e conhecimento novo. É o caso da capa desta edição, sobre o aborto, a primeira assinada por ele na Super. Com a iminência dos primeiros testes, no Brasil, da pílula do aborto, aprovada no ano passado nos Estados Unidos, volta à tona entre nós um dos debates mais inflamados e incômodos da atualidade: o direito da mulher à interrupção de sua gravidez suplanta ou é suplantado pelo direito do feto à vida?

Vergara gramou bastante para realizar a reportagem que você lê a partir da página 46. Saiba: bom jornalismo dá muito, muito trabalho. “Entrevistei 27 pessoas, li oito livros e gastei mais de 40 horas navegando pela internet ao longo de dois meses de apuração”, diz o falso curitibano. Boa leitura e boas reflexões, leitor.

Outro destaque do mundo Super este mês é o especial Educação Digital, que já está nas bancas. A tecnologia derruba as fronteiras entre a educação, o lazer e o trabalho. A ordem daqui para a frente é aprender, aprender, aprender. E mais: o que é e-learning? Você é uma analfabeto digital? Está tudo lá. Não deixe de ler.

adriano.silva@abril.com.br