GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Como funciona a chopeira?

Mariana Iwakura

1. Sob pressão

O chope – nada mais que cerveja não -pasteurizada – sai do barril empurrado pela pressão do gás carbônico proveniente de cilindros estocados no bar e controlada pelas torneiras da chopeira. A pressão desse gás é um fator determinante da qualidade da bebida: o líquido deve ser tirado a 2,5 kgf/cm2 e o creme do colarinho, a 3,5 kgf/cm2. Em alguns bares, essas duas fases do chope vêm de barris separados e só se misturam no copo.

2. Fica frio

Mangueiras plásticas levam o chope para o pré-resfriador. Esse aparelho contém uma solução aquosa a 2 graus negativos e uma serpentina – uma longa (chega a ter dezenas de metros) tubulação de aço inoxidável com 5 milímetros de diâmetro e toda enrolada. A espessura da serpentina é reduzida para aumentar a área de contato da bebida com a parede metálica.

3. Dando um gelo

Outras mangueiras levam o chope para outra serpentina, localizada abaixo e dentro da chopeira propriamente dita. Ela é um pouco mais grossa que a anterior. O resfriamento, aqui, é feito com gelo picado – a temperatura, portanto, é estável em zero grau. E os tubos são enrolados em espiral (no pré-resfriador, eles percorrem o perímetro de uma parede retangular.

4. O grande momento

Chega a hora de servir o chope. A chopeira pode ser equipada com dois tipos de torneira: a café, que tem esse nome por causa das cafeteiras de botecos e abre na horizontal, e a espanhola, que abre na vertical. A café, de pressão maior, recebe a bebida que vai virar colarinho. A outra tira líquido. O uso de duas torneiras facilita o serviço, mas é possível controlar a pressão de uma só torneira manualmente.