GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Correr descalço é a pegada

Ande por Nova York e repare no pessoal que corre no Central Park. Você deverá ver gente usando uma sapatilha esquisita, de design um tanto extravagante (digamos assim). É a Vibram FiveFingers (dê uma olhada nela na foto abaixo), uma espécie de luva para os pés de quem gosta de correr descalço. Descalço? É. O pé no chão é o novo queridinho de muitos corredores – e de muitos cientistas também. Em julho, pesquisadores de universidades da Bélgica e da Inglaterra concluíram que pessoas que nunca calçaram sapato na vida (sim, existe gente assim, na Índia) são menos afetadas pelo impacto das passadas no solo. Além disso, nunca apareceu comprovação definitiva dos benefícios daqueles amortecedores presentes em tênis famosos. Na verdade, o que apareceu foi cientista dizendo o contrário: que quão mais caros os tênis, mais lesões eles causam (veja o quadro acima). É por isso que o pessoal tem aderido ao pé no chão. Ou quase. Para não se ferir, a saída é proteger os pés com calçados que reproduzem o nosso passo natural, como a FiveFingers.

Com tênis
Quando corremos calçados, tocamos o solo primeiro com o calcanhar. A sola reta impede que o pé impulsione o passo – o trabalho fica com a perna. Desse jeito, até 80% dos corredores sofrem pelo menos uma lesão por ano.

Descalço
O homem correu assim por milhões de anos. O meio do pé chega ao solo antes do calcanhar. A sola se espalha no chão, e os dedos dão aquele empurrão. A passada fica curtinha e os joelhos se dobram levemente.