GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Jogos – Halma, Tangram e Gomoku

Mais um lançamento pouco usual

Jogos Clássicos – Conjunto constituído por Halma, Tangram e Gomoku, fabricado pela Toyster Brinquedos Ltda.

Aprofundando uma tendência iniciada com o conjunto anterior, estes Jogos Clássicos oferecem ao aficcionado brasileiro três alternativas pouco usuais para ampliar seu repertório de jogos de raciocínio.
Halma surgiu por volta de 1880, na Inglaterra e, após um período de ascensão, foi obscurecido pelas Damas Chinesas, também conhecidas como Xadrez Chinês – denominação duplamente incorreta, pois além de não ter características de xadrez, também não é chinês. Na realidade, as Damas Chinesas, praticadas num tabuleiro em forma de estrela de seis pontas, são meramente uma variante piorada do Halma que se tomou muito popular entre o público infantil. O Halma original, com tabuleiro quadriculado, pode ser jogado por 2 ou 4 jogadores, que tentam ser o primeiro a transferir todas as suas peças para a posição inicial das peças adversárias. Ao contrário do que acontece no tabuleiro das Damas Chinesas, confuso e pouco administrável, em Halma os jogadores têm melhores condições de visualização e planejamento de cadeias de peças que permitem os saltos múltiplos – decisivos para a vitória.

O Tangram é um quebra-cabeça de origem obscura. É provável que tenha sido inventado na China, no começo do século XIX, apesar de algumas lendas lhe atribuírem milhares de anos. Ele consiste em um quadrado dividido em sete partes, as quais podem ser reagrupadas para formar uma infinidade de silhuetas que sugerem, com inesperado realismo, milhares de figuras geométricas, bichos, pessoas (muitos chineses, é claro), objetos, letras, etc. Depois de montar as silhuetas propostas, vem o desafio mais gostoso: criar suas próprias figuras, que devem sempre ter sete e apenas sete peças.
A versão Toyster fornece dois conjuntos, o que permite praticar o Tangram a dois, vendo quem monta primeiro determinada figura. Finalmente, há o Gomoku, jogo de nome estranho para nossos ouvidos, muito popular no Japão e outros países do Oriente. É parente do Jogo da Velha, na medida em que ambos têm elementos parecidos: mas – não se precipite! – igualar os dois seria como igualar um jingle a uma sinfonia, só porque ambos contêm notas musicais. Gomoku é riquíssimo em alternativas, podendo tornar-se um complexo exercício mental, a despeito de sua feição, digamos, minimalista – para manter as comparações no mundo dos sons.