GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Por que o tempo pode passar devagar?

Uma substância liberada pelo cérebro tem o poder mágico de mudar a velocidade do relógio

Quando estamos entretidos, o tempo passa rápido. Se estamos entediados, ele fica devagar. Mas por que isso ocorre? Parte do problema está no sistema límbico, área do cérebro responsável pelas emoções. Quando alcançamos um desejo, ele libera dopamina, neurotransmissor que causa sensação de bem-estar. E são os níveis de dopamina no organismo que influenciam nossa percepção de tempo. Geralmente, quando ela está elevada, o tempo passa mais rápido. Já um cérebro entediado tenta se entreter prestando atenção em tudo. É aquela história de que se ficar olhando a panela, a água não ferve. “Quanto maior a ansiedade, maior a sensação de que o tempo não passa”, explica Fernando Gomes Pinto, neurocirurgião do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da USP. “O que passa mais rápido, uma semana de férias ou a semana que antecede as férias?”.

A ansiedade é doce

O que ocorre no corpo quando o tempo corre

CONTRA O TEMPO
Quando algo é muito esperado, ocorre a chamada ansiedade ativa. “Seu organismo entra em estado de alerta, com liberação de adrenalina e cortisol”, explica o neurocirurgião Fernando Pinto. A pressão sanguínea e o nível de açúcar no sangue aumentam, assim como a dopamina, fazendo o tempo voar.

FALTA MUITO?
Outro fator envolvido é a memória. Você acha que, em uma viagem, a ida é mais longa do que a volta? “Quando o caminho já é conhecido, a menos que você queira, o cérebro não presta tanta atenção”, diz Gomes. Na ida, tudo é novidade, e a expectativa pela chegada é grande. Já no caminho de volta é o oposto. Paisagem e tudo mais são conhecidos. E o tempo vai rápido.