Clique e assine a partir de 5,90/mês

Zumbido nas entranhas do planeta azul

Por Da Redação - Atualizado em 31 out 2016, 18h52 - Publicado em 31 mar 2000, 22h00

É verdade que a Terra emite sons?

Sim, nosso planeta é uma verdadeira caixa acústica. Ele emite sons de baixa freqüência que só podem ser detectados por aparelhos muito sensíveis. Boa parte desse burburinho vem de terremotos, erupções vulcânicas e explosões nucleares provocadas pelo homem que ressoam pela crosta terrestre e diminuem de intensidade até desaparecer. Há também um som específico que os cientistas ainda não conseguiram entender bem de onde vem. Trata-se de um zumbido que não se extingue nunca, composto por cerca de cinqüenta notas diferentes, com freqüências que variam entre 2 e 7 milésimos de Hertz – graves demais para serem detectadas pelo ouvido humano, que só ouve som acima de 20 Hertz. É um mistério. Além de inaudível, o ruído também é fraco. No mundo todo, suas ondas não ultrapassam 500 watts, energia suficiente para acender apenas cinco lâmpadas incandescentes comuns. Uma hipótese dos geólogos é atribuir o zumbido ao resultado da pressão da atmosfera sobre a superfície do planeta (veja infográfico). Mas também há quem diga que tudo não passa da agitação do mar – onde uma parte da energia das ondas seria transferida para a crosta terrestre na forma de som. “Apesar do grande número de pesquisas, ainda não chegamos a um consenso”, admite o geofísico Göram Ekström, da Universidade Harvard, nos Estados Unidos.

Gongo do tamanho do mundo

Alguns geólogos acreditam que o balanço da crosta terrestre compõe uma sinfonia inaudível.

Quando a pressão do ar aumenta numa região, a atmosfera torna-se mais espessa e, portanto, mais pesada ali. Isso faz com que a superfície se deforme em alguns milímetros.

Se a pressão cai, ou seja, se o peso da atmosfera sobre o terreno diminui, a crosta volta à posição normal. Segundo alguns cientistas, essa vibração milimétrica cria ondas sonoras que seriam a causa do zumbido vindo do solo.

Continua após a publicidade
Publicidade