Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

A serviço dos monstros – confira obras de arte inspiradas em criaturas do cinema

Exposição homenageia a obra de Guillermo Del Toro e os personagens marcantes que povoam seus filmes

Por Jessica Soares Atualizado em 16 Maio 2018, 13h17 - Publicado em 14 set 2015, 17h00

São apenas oito filmes lançados (e um no forno, com lançamento previsto para outubro), mas a filmografia de Guillermo Del Toro parece maior. O diretor, responsável pelo inesquecível O Labirinto do Fauno (2006) e o elogiado A Espinha do Diabo (2001), começou sua carreira no cinema com Cronos (1993), terror vampiresco que marca a primeira colaboração do diretor-roteirista com o argentino Federico Luppi e o americano Ron Perlman – ator responsável por dar vida ao demônio/super-herói Hellboy no longa de 2004 e na sequência de 2008, ambas odes de Del Toro às narrativas fantásticas. 

“Como os contos de fadas, o horror tem duas facetas. Uma delas é pró-instituição, que é o tipo mais repreensível de conto de fadas: não vague pela floresta, obedeça seus pais. O outro tipo de conto de fadas é totalmente anárquico e antissistema”, afirmou o diretor em entrevista à TIME. Com clara opção pela segunda faceta dos gêneros, não é à toa que seus filmes deixam uma marca.

Os fãs do cineasta que estiverem de passagem pela Califórnia (EUA) poderão conferir de perto as personas imortalizadas por Del Toro na exposição Guillermo del Toro: In Service of Monsters, em cartaz até 3 de outubro na Gallery 1988. A mostra, que tem curadoria do ilustrador e designer equatoriano Chogrin e de Gary Deocampo, vai reunir trabalhos de dezenas de artistas, que reimaginam em pinturas, gravuras, esculturas e instalações multimídia os personagens levados à telona pelo mexicano.

Entre os desenhistas convidados, está o quadrinista Mike Mignola, criador da fera do apocalipse, o vermelhão Hellboy.

Abaixo é possível conhecer algumas das releituras que integram a exposição:

Continua após a publicidade
Publicidade