GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Game of Thrones: Quais episódios foram escritos por George R.R. Martin?

O escritor roteirizou quatro capítulos da série antes de sair da produção, para focar no término dos últimos livros da saga – o que ainda não aconteceu.

Game of Thrones está quase no fim. Depois deste domingo (5), restarão apenas dois episódios para encerrar a série, iniciada em 2011. Época perfeita para aproveitar e relembrar momentos marcantes e reassistir os seus favoritos.

Há formas bem ecléticas de fazer isso: antes da estreia da última temporada, a HBO preparou uma série de playlists temáticas no seu serviço de streaming, o HBO GO. Listas de episódios focadas em personagens específicos, nos dragões, nas batalhas e até uma com as mortes que mais deixaram saudade.

Outra maneira de procurar (e entender) os episódios é pesquisar por quem o dirigiu ou escreveu. Ao longo de oito temporadas e 73 episódios, Game of Thrones acumula 19 diretores e 9 roteiristas diferentes. Na direção, o campeão é David Nutter, que comandou nove episódios – dentre eles, os dois primeiros da última temporada. O quarto episódio também será dele. Na escrita, os criadores da série, David Benioff e D.B. Weiss assinaram quase todos os capítulos.

Checar quem são os profissionais por trás do episódio pode dar uma pista sobre o conteúdo da produção. O diretor Miguel Sapochnik, por exemplo, havia comandado os episódios da “Batalha dos Bastardos”, na sexta temporada, e “Hardhome”, na quinta, ambos cheios de lutas de espada, sangue e, claro, decapitações. Quando ele foi anunciado como o diretor do terceiro e do quinto capítulos da temporada deste ano, os fãs sacaram que aqueles, muito provavelmente, seriam episódios de ação.

Temos, então, um bom outline do que serão os próximos episódios, até o final: o quinto é de Sapochnik, porradaria da boa. Já David Nutter, do quarto capítulo, parece ser diretor dos episódios onde, além da matança, os diálogos e desenvolvimentos de enredo são essenciais. Além da dobradinha no início da oitava temporada, ele dirigiu o episódio do Casamento Vermelho e o da caminhada da vergonha de Cersei Lannister (“Shame!”).

Por fim, como não poderia deixar de ser, a dupla dinâmica da série vai encerrar a saga dividindo os créditos pela direção: David Benioff e D.B. Weiss terminarão Game of Thrones dirigindo sua obra-prima juntos no episódio final.

Direto da fonte

Dentre os roteiristas de Game of Thrones está, vejam só, o próprio George R.R. Martin, escritor da saga As Crônicas do Gelo e Fogo. Em outras palavras, o criador desse universo todo.

Até o quarto ano da saga, George assinava o roteiro de um episódio por temporada. A partir da quinta, contudo, o escritor americano se afastou da produção. O motivo? Concentrar no trabalho de terminar os últimos livros da saga. Ah, tá.

Foi na quinta temporada, inclusive, que a série ultrapassou a história original e seguiu seu próprio rumo. Isso aconteceu em 2014. Cinco anos se passaram, mas George não lançou o tal livro (apesar de afirmar, recentemente, que a escrita está “progredindo bem”).

Enquanto isso não acontece, é possível rever os quatro (bons) episódios que têm o dedo do autor:

“The Pointy End” (Temporada 1, Episódio 8)

Neste episódio, Ned Stark é preso, Sansa implora pela vida de seu pai (o que, claro, não dá certo) e Khal Drogo está prestes a morrer.

Foi o primeiro capítulo escrito por Martin, mas não a sua estreia na televisão. Antes de escrever As Crônicas de Gelo e Fogo, o autor trabalhou durante anos como roteirista para TV. Dentre os seus trabalhos, estão a versão de 1985 de The Twilight ZoneBeauty and the Beast, uma versão do clássico A Bela e a Fera – só que na Nova York dos anos 1980.

“Blackwater” (Temporada 1, Episódio 9)

Martin foi o responsável pela primeira grande batalha da série, na qual os exércitos de Porto Real tentam evitar que a frota de Stannis Baratheon invada o local e conquiste o trono. É o infame episódio onde Tyrion é ferido no rosto e “perde metade da cara”, como os outros personagens gostam de descrever.

“The Bear and the Maiden Fair” (Temporada 3, Episódio 7)

Aconteceu muita coisa neste aqui, então vamos por partes: Gendry descobre que é o filho bastardo de Robert Baratheon e é levado a Stannis por Melisandre. Brienne é jogada em uma arena para ser morta por um urso, mas é salva por Jaime, que voltou para buscá-la (vide o nome do episódio) e Arya escapa da Irmandade, porém é encontrada pelo Cão. Por fim, Theon Greyjoy continua a ser torturado por Ramsay Bolton, que acaba cortando fora…bem, disso você se lembra.

“The Lion and the Rose” (Temporada 4, Episódio 2)

George se despediu da produção da série, mas não antes de entregar aos fãs um dos episódios mais memoráveis: o casamento entre Joffrey e Margaery (e a consequente morte do filho de Cersei). Martin pode estar demorando demais para terminar os livros que faltam, mas não dá para dizer que ele não soube sair da série com estilo.