Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Como ficar acordado em reuniões chatas

Acredite, é fácil enfrentar reuniões longas e tediosas sem sucumbir ao sono. Aprenda as técnicas e dê adeus à tortura de manter os olhos abertos

Por Rita Loiola Atualizado em 19 jun 2017, 16h45 - Publicado em 31 jan 2007, 22h00

Sinta o ar

Escancare as janelas e deixe a luz entrar. A claridade estimula o núcleo supraquiasmático do organismo e o deixa alerta. O barulho da rua também ajuda a despertar os neurônios. Além disso, se tiver sorte, uma rajada de vento pode estapear seu rosto e terminar de acordá-lo.

Controle a agenda

Marcar reuniões para depois do almoço é pedir para que as pessoas durmam. Por volta das 14 h, o metabolismo do nosso organismo está mais lento. A temperatura do corpo cai e a sonolência é maior. Além do mais, concentrar-se após uma refeição é prova de fogo.

Injete cafeína

Encontre uma cadeira próxima à mesinha do café e fique por ali. A cafeína é um estimulante que inibe a adenosina, substância que dá a sensação de sonolência. Se não houver café por perto, Coca-Cola, chá-mate ou chocolates também ajudam, mas com menos entusiasmo.

Esfrie o sangue

Continua após a publicidade

Vá ao banheiro e jogue água gelada na nuca e ao redor das carótidas (artérias na região anterior do pescoço). O frio vai contrair os vasos sanguíneos, forçando o coração a fazer mais esforço para bombear o sangue. Isso aumenta a freqüência cardíaca e deixa o corpo desperto.

Faça polichinelos

Ainda naquela saída estratégica para o banheiro, veja se ninguém está olhando e faça… polichinelos. Uns 20 já ajudam a despertar. Os exercícios aeróbicos proporcionam descargas de adrenalina e hormônio que aumentam a freqüência cardíaca e acordam o corpo cansado.

Use a sabedoria oriental

Não adianta bater no rosto. Os ori­en­­tais ensinam a acordar pressionan­do o indicador entre o lábio e o na­riz. Também vale apertar o polegar na borda dos punhos, na linha do dedinho. Se o chefe ainda estiver fa­lando grego, massageie o espaço en­tre as sobrancelhas.

Cheire hortelã

Tire do bolso um raminho de hortelã e aspire. Aromas herbáceos, como menta e eucalipto, oxigenam o cérebro e animam neurotransmissores. Se achar que o porte da erva lhe dará problemas, um lencinho com gotas de óleo essencial de hortelã fazem o mesmo papel.

 

Fontes: Clínica Carlos Bacelar, Instituto do Sono, Clínica Kan Tui (Pedro Paulo Camargo, especialista em medicina chinesa e fisiologia do esporte), By Samia (Samia Maluf).

Continua após a publicidade
Publicidade