Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Como se fosse Indiana Jones

Por Da Redação Atualizado em 31 out 2016, 18h20 - Publicado em 26 jul 2009, 22h00

Não há limites para a imaginação. O arqueólogo israelense Leon Decourer, estudioso da arqueologia bíblica, acredita que descobriu nada menos que o Santo Graal. Exatamente no dia 24 de dezembro do ano passado, próximo ao centro de Jerusalém. O cálice seria o mesmo que Galaad, Lancelot e Percival, os cavaleiros da Távola Redonda, tanto procuraram, e que Indiana Jones encontrou no filme A última cruzada. Ele tornaria invencível quem o achasse, e foi tema de muitos romances medievais e filmes contemporâneos.

Nele, o discípulo José de Arimatéia recolheu o sangue de Cristo durante o martírio, diz a lenda. A análise do material contido no cálice ficou pronta no início deste ano e revelou tratar-se de sangue humano tipo O positivo. Com base apenas nisso, Decourer está certo de que seu cálice é mesmo o célebre Santo Graal. Para rebater quem o critica, responde com outra pergunta: “Lembram quando um cosmólogo disse ter visto a face de Deus? Pois bem, eu penso que iremos ver Seu DNA”.

Publicidade