GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Corrida espacial

Depois da 2ª Guerra, americanos e soviéticos deram um jeito de levar para casa a maioria dos engenheiros que desenvolviam o foguete alemão V2. Agora, em plena Guerra Fria, era preciso mostrar o próprio poderio ao outro lado. O Ano Internacional da Geofísica, em 1957, serviu para justificar o início de altos investimentos em foguetes que, afinal, tanto impulsionam satélites quanto bombas.

Texto Sérgio Miranda

Sputnik
Em 4 de outubro de 1957 a União Soviética é a primeira a colocar um satélite artificial em órbita, o Sputnik. A esfera de alumínio de 58 centímetros de diâmetro pesando 84 quilos emitiu sinais de rádio durante 22 dias e mostrou ao mundo – especialmente aos EUA – que os soviéticos eram capazes de lançar foguetes carregando mais de 80 quilos. No lugar do satélite poderia ter sido uma bomba…

Laika
A cadela russa Kudriavka (“Crespinha”) foi o primeiro ser vivo a ir para o espaço, em 3 de novembro de 1957. Conhecida pelo nome de sua raça – Laika -, a cachorra subiu a bordo do Sputnik II, um cone de 2 metros na base e 4 metros de altura pesando 500 quilos. Após uma falha que elevou a temperatura da cabine, Laika sobreviveu, apenas algumas horas depois do lançamento, e o Sputnik ainda permaneceu em órbita até cair no Caribe, em 14 de abril de 1958.

Explorer
Os americanos responderam ao Sputnik com o Explorer 1, em 31 de janeiro de 1958. O satélite de 14 quilos carregava equipamentos criados pelo físico James van Allen que identificaram uma zona de radiação ao redor da Terra – o Cinturão de Van Allen. As duas antenas de fibra de vidro emitiram sinais até 23 de maio de 1958. Permaneceu em órbita por 12 anos, desintegrando-se sobre o Pacífico em março de 1970.

NASA
Criada em julho de 1958 para tentar levar os EUA à frente dos soviéticos, a agência espacial americana é responsável pelos programas que colocaram o homem na Lua, sondas em Marte, estações espaciais permanentes e satélites de comunicação, entre tantos outros. A Nasa dispõe de um orçamento anual de US$ 17 bilhões e 18 mil funcionários.

Luna
A soviética Luna 1 foi a primeira a ultrapassar a Lua e entrar na órbita do Sol, em 1959. A Luna 2 foi o primeiro objeto construído pelo homem a atingir o solo lunar. A Luna 3, ainda em 1959, foi a primeira a fotografar a face oculta da Lua. Em 1966, a Luna 9 fez o primeiro pouso suave e enviou imagens da superfície lunar, enquanto que a Luna 10 entrou na órbita da Lua, tornando-se o primeiro satélite artificial de nosso satélite natural.

Pioneer
As naves americanas Pioneer 10 e Pioneer 11 foram enviadas para fora do sistema solar. Lançadas em 1972 e 1973, carregam a Placa Pioneer, que descreve a aparência de um homem e uma mulher, a localização da Terra e a data que a missão começou, na esperança que seja encontrada por vida extraterrestre. O último contato da Pioneer 10 aconteceu em 22 de janeiro de 2003, mais de 30 anos depois do lançamento.

Gagarin
“A Terra é azul, e eu não vi Deus.” Com essa frase um cosmonauta de origem camponesa marcou a presença do homem no espaço. Aos 27 anos, Yuri Gagarin passou 108 minutos em órbita a bordo da Vostok 1 no dia 12 de abril de 1961. Tornou-se um herói russo e uma celebridade mundial. Morreu aos 34 anos, em 27 de março de 1968, quando o MiG-15 que pilotava caiu durante um voo de rotina.

Mercury
Em 31 de janeiro de 1961 o chimpanzé Ham foi lançado em voo suborbital retornando em segurança. Em maio do mesmo ano, Alan Shepard torna-se o primeiro americano no espaço, também em um voo suborbital de 15 minutos. Em 20 de fevereiro de 1962, o americano John Glenn completou o primeiro voo orbital americano – 3 voltas na Terra em 4 horas, 55 minutos e 23 segundos – a bordo da Friendship 7.

Pioneirismo
Os soviéticos colecionam ações pioneiras. Foram os primeiros a enviar um satélite artificial, um ser vivo e depois um homem ao espaço. Em 16 de junho de 1963 colocaram a primeira mulher em órbita, Valentina Tereshkova. Em 1964 a Voskhod 1 foi a primeira nave a transportar mais de um astronauta (foram 3). Em 18 de março de 1965, Aleksey Leonov assombrou o mundo ao sair de sua Voskhod 2 e flutuar no espaço por 10 minutos.

Conquista
Em 1965 a americana Mariner 4 percorreu a órbita de Marte enquanto a Venera 3, russa, fazia o mesmo em Vênus e depois caía sobre a superfície se tornando o primeiro objeto do homem a tocar outro planeta. Os soviéticos repetiram a dose em Marte, caindo sobre o planeta. Em 1975 os americanos conquistam Marte ao pousar os módulos Viking I e II. Antes, em 1970, a soviética Venera 7 havia feito o mesmo em Vênus.

Apollo 11
A mensagem vinha da Apollo 11, em 20 de julho de 1969: “Houston, aqui Base da Tranquilidade. A Águia pousou”. A 300 mil quilômetros dali, milhares de terráqueos acompanhavam a aventura de Neil Armstrong, Edwin Aldrin e Michael Collins. Finalmente, Armstrong pisa o solo lunar: “Este é um pequeno passo para um homem, mas um enorme salto para a humanidade”.

Acoplagem
O dia 17 de julho de 1975 marca o fim da corrida espacial. Nesse dia as naves Apollo 18, com 3 astronautas americanos, e Soyuz 19, com 2 soviéticos, realizaram uma missão conjunta de acoplagem em órbita da Terra. A missão conseguiu, com sucesso, criar um momento simbólico de aproximação entre as superpotências e colocar um ponto final nas tensões da corrida espacial.