GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Veteranos, testemunhas ocular

Restam apenas 12 ex-combatentes da 1ª Guerra Mundial. Mas só um deles esteve nas trincheiras: o britânico Henry John Patch

Texto Gabriel Mitani

Este homem esteve na lendária Batalha de Passchendaele, em 1917 – uma das mais sangrentas da 1a Guerra Mundial. Seu nome: Henry John Patch. Sua idade: 109 anos. Ele é a última testemunha ainda viva dos horrores experimentados por milhões de combatentes que lutaram nas trincheiras do front ocidental. Em Passchendaele, a média foi de 5 mil mortes por dia. O Império Britânico, sozinho, perdeu mais de 500 mil soldados nos 3 meses de campanha. Entre eles, o próprio Patch, gravemente ferido após a explosão de uma granada alemã que matou 3 dos 4 companheiros que estavam ao seu lado numa unidade de infantaria. “Nunca vou me esquecer daquilo, nunca”, declarou o ex-combatente ao jornal The Daily Telegraph em 2007, por ocasião do aniversário de 90 anos da batalha. Hoje, Henry Patch vive em Wells, na Inglaterra. E prefere não falar sobre a guerra que deveria ter acabado com todas as guerras. Tornou-se um pacifista convicto, a exemplo de boa parte dos que escaparam com vida daquele medonho conflito.

Últimos sobreviventes

Saiba quem são, onde estão e o que fizeram os outros 11 veteranos da guerra ainda vivos

Com 107 anos

CLAUDE STANLEY CHOULES

Onde nasceu: Grã-Bretanha.

Onde vive: Perth, Austrália.

Foi integrante da Marinha Real britânica e serviu no mar do Norte de 1916 a 1918. Também lutou na 2a Guerra Mundial.

FRANK WOODRUFF BUCKLES

Onde nasceu: EUA.

Onde vive: Charles Town, EUA.

Foi motorista de ambulâncias e vigiou prisioneiros. É o último combatente americano vivo.

FRANZ KÜNSTLER

Onde nasceu: Hungria.

Onde vive: Niederstetten, Alemanha.

Último veterano do Império Austro-Húngaro, juntou-se a um regimento de artilharia em 1918.

JOHN HENRY FOSTER BABCOCK

Onde nasceu: Canadá.

Onde vive: Spokane, EUA.

Foi para a Inglaterra em 1917 e serviu no Batalhão de Jovens Soldados. Mas não chegou a ser enviado para o front.

SYDNEY MAURICE LUCAS

Onde nasceu: Grã-Bretanha.

Onde vive: Rosebud, Austrália.

Recebeu treinamento de combate na Guarda Florestal inglesa, mas nunca viu uma trincheira.

WILLIAM STONE

Onde nasceu: Grã-Bretanha.

Onde vive: Oxfordshire, Inglaterra.

Marinheiro, trabalhou nas fornalhas de vários navios britânicos durante o conflito.

Com 108 anos

GLADYS POWERS

Onde nasceu: Grã-Bretanha.

Onde vive: Abbotsford, Canadá.

Foi garçonete da Força Aérea britânica. Alistou-se aos 15 anos e é a última veterana ainda viva.

Com 109 anos

DELFINO BORRONI

Onde nasceu: Itália.

Onde vive: Milão, Itália.

Alistou-se em 1917. Foi feito prisioneiro pelos austríacos e obrigado a cavar trincheiras até o fim do conflito.

FRANCESCO DOMENICO CHIARELLO

Onde nasceu: Itália.

Onde vive: Cirò Marina, Itália.

Convocado em 1917, contraiu malária na Albânia e passou o resto da guerra num hospital.

JOHN CAMPBELL ROSS

Onde nasceu: Austrália.

Onde vive: Newton, Austrália.

Era operador de telégrafo, masa guerra terminou antes que ele fosse enviado para o front.

Com 111 anos

HENRY ALLINGHAM

Onde nasceu: Grã-Bretanha.

Onde vive: Ovingdean, Inglaterra.

Último sobrevivente da Batalha da Jutlândia, trabalhou no Serviço Aéreo da Marinha Real.