GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Pó de cimento vira fertilizante

Uma fábrica de cimento nos Estados Unidos está empregando um método simples e eficiente de reciclar seus produtos tóxicos.

Uma fábrica de cimento na cidade de Thomaston, Maine, Estados Unidos, emprega um método simples e eficiente de radicar seus produtos tóxicos. Além do dióxido de enxofre proveniente da queima do carvão nos fornos, o principal subproduto da fabricação de cimento é o pó do moinho, feito de óxido de potássio e compostos de cálcio e enxofre. Normalmente, esse pó é depositado em minas de calcário, e nada se faz com ele. Pelo novo processo, o pó do moinho é enviado a uma unidade de recuperação e misturado com água, para formar uma lama. 

A lama é combinada com a cinza do próprio pó e com os gases da exaustão, que contêm dióxido de enxofre, dióxido de carbono e óxidos de nitrogênio. O enxofre combina-se com o potássio do pó do moinho para fazer sulfato de potássio, um precioso fertilizante. O cálcio combina-se com o dióxido de carbono para produzir uma nova pedra calcária, matéria-prima do cimento. Os subprodutos disso tudo são apenas água destilada e ar limpo, “É um processo relativamente simples e fácil de ser colocado em prática”, avalia o químico José Atílio Vanin, da Universidade de São Paulo. “E tem duas vantagens: para é jogado fora, nem se agride o meio ambiente.”