Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Como é escolhido um vencedor do Prêmio Nobel?

Veja a origem dos prêmios e os brasileiros que, por pouco, não levaram a láurea milionária

Por Redação Mundo Estranho Atualizado em 14 fev 2020, 17h47 - Publicado em 25 out 2011, 18h33

Com base em um processo rigoroso de seleção. Quatro instituições ficam responsáveis por escolher os vencedores em cada categoria. Entre elas, a Academia Real de Ciências da Suécia, a cargo dos prêmios de Física, Química e Economia; a Academia Sueca de Letras, que indica os ganhadores da Literatura; o Instituto Real Médico-Cirúrgico de Karolinska, que julga os trabalhos de Medicina; e o Parlamento Norueguês, que define o Nobel da Paz. São criados comitês julgadores, formados por especialistas, que analisam os projetos enviados pelos indicados ao prêmio. E fazer parte da lista célebre de pesquisadores não é para qualquer um, já que só entra quem foi convidado. São mais de 300 inscrições para cada categoria todos os anos.

Os vencedores são anunciados em outubro, recebendo o prêmio no dia 10 de dezembro – data de aniversário do criador do prêmio, Alfred Nobel. O cientista sueco ficou conhecido pela invenção da dinamite e por ter deixado parte de sua fortuna para financiar uma fundação que premiasse pessoas que prestam grandes serviços à humanidade.

Os rivais de Sheldon

Alguns dos grandes nomes da história que já foram premiados

1. Pierre e Marie Currie

Ano – 1903

Categoria – Física

O prêmio foi dividido pela metade: uma parte foi para Antoine Henri Becquerel, pela descoberta da radioatividade espontânea, e a outra ficou com o casal Pierre e Marie Curie, pelas investigações sobre os fenômenos da radiação

2. Albert Einstein

Ano – 1921

Categoria – Física

Não, não foi com a teoria da relatividade que Einstein se tornou um Nobel. Apesar de a fórmula E=m.C² ser consagrada mundialmente, o físico foi premiado por sua descoberta da lei do efeito fotoelétrico

3. Alexander Fleming

Ano – 1945

Categoria – Medicina

O bacteriologista descobriu a penicilina – o antibiótico mais utilizado no mundo. Ele dividiu o Nobel com o patologista Howard Florey e o bioquímico Ernst Chain, que conseguiram produzir o medicamento em escala industrial

4. Ernest Hemingway

Ano – 1954

Categoria – Literatura

Jornalista e escritor, recebeu o prêmio pela sua maestria na arte narrativa e pela influência que exerceu sobre o estilo contemporâneo. Entre as sua obras mais marcantes está O Velho e o Mar, que também lhe rendeu o Prêmio Pulitzer

5. Dalai Lama

Ano – 1989

Categoria – Paz

O líder do budismo tibetano – recebeu o prêmio pela sua luta pacífica pela libertação do Tibete, pregando soluções como a tolerância e o respeito mútuo para a preservação da herança cultural e histórica do seu povo

Continua após a publicidade

6. Nelson Mandela

Ano – 1993

Categoria – Paz

Juntamente com o então presidente da África do Sul, Frederik Willem de Klerk, Mandela ganhou o reconhecimento por seus esforços contra o apartheid – regime de segregação racial -, lutando pela nova democracia do país

7. José Saramago

Ano – 1998

Categoria – Literatura

Foi o primeiro autor de língua portuguesa a receber o prêmio. O comitê julgador o escolheu por ser um escritor “cujas parábolas, respaldadas por imaginação, piedade e ironia, nos permitem aprender de forma contínua uma realidade ilusória”

8. Barack Obama

Ano – 2009

Categoria – Paz

Recebeu o prêmio pelo trabalho de redução do estoque mundial de armas nucleares. Obama é o terceiro político do Partido Democrata a ganhar o Nobel, sendo sucessor de Jimmy Carter (2002) e Al Gore (2007)

• Os vencedores do Nobel recebem uma medalha de ouro, um diploma e US$ 1,3 milhão para dar continuidade aos trabalhos

Quase lá…

Os brasileiros que, por pouco, não levaram a láurea milionária

Carlos Chagas

Indicado ao prêmio de Medicina em 1921 e 1925, pela descoberta da doença de Chagas. Não levou o Nobel porque o Brasil tinha pouca influência na época e poucos médicos reconheciam o seu trabalho

César Lattes

Foi codescobridor da partícula subatômica “méson pi”, que liga as partículas nucleares. A pesquisa ganhou o Nobel de física em 1950, mas quem levou todo o mérito foi seu colega, Cecil Powell

Orlando Villas-Boas

Na década de 1970, foi indicado duas vezes ao Nobel da Paz pelo trabalho com civilizações indígenas. Junto com os irmãos, o sertanista foi um dos idealizadores da Fundação Nacional do Índio (Funai)

Herbert de Souza (Betinho)

O sociólogo concorreu ao prêmio da Paz em 1994 pelo combate à fome com uma campanha que mobilizou a sociedade a distribuir alimentos aos mais necessitados

• Nomes como Jorge Amado, Carlos Drummond de Andrade, João Cabral de Melo Neto, irmã Dulce e até o ex-presidente Lula foram cotados ao prêmio

FONTES nobelprize.org e revista VEJA

Continua após a publicidade
Publicidade