Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Como o beija-flor fica suspenso no ar?

A técnica é chamada de vôo invertido.

Por Redação Mundo Estranho Atualizado em 4 jul 2018, 20h24 - Publicado em 18 abr 2011, 19h00

beija-flor-parado-ar beija-flor-parado-ar

Em primeiro lugar, a agilidade dessa ave é garantida pela velocidade do batimento de suas asas, muito maior que a de outros pássaros – chegando, em alguns casos, ao impressionante número de 80 batidas por segundo. Mas o verdadeiro segredo é outro. “Ao contrário das outras aves, o beija-flor não agita as asas para cima e para baixo, mas para a frente e para trás, na horizontal”, afirma o ornitólogo Luiz Francisco Sanfilipeo, do Parque Zoológico de São Paulo. Como a ligação da asa com o corpo não é rígida , ela pode ser revirada como uma hélice. Assim, de maneira semelhante a um helicóptero, formam-se redemoinhos de ar que mantêm o pássaro pairando.

Esse vôo invertido, porém, só é adotado quando o beija-flor quer se alimentar, dispensando-o de pousar junto às flores. Outra coisa: se a força realizada com a asa na posição dianteira fosse a mesma da posição traseira, o beija-flor não se moveria.

Mas o bichinho desloca-se para a frente e para trás alterando a potência em cada uma das fases da batida. O vaivém de poucos centímetros para a frente e para trás é necessário para ficar em uma posição mais cômoda em relação à flor…

O truque do vôo invertido Todos os pássaros batem as asas para cima e para baixo – o beija-flor faz o contrário para se alimentar

Quando a asa desloca-se para trás, sua ponta fica virada para cima

A ligação da asa com o corpo não é rígida e, ao chegar atrás, ela gira

Quando vai para a frente, a asa volta à posição normal

Esse movimento em forma de oito gera no ar redemoinhos que mantêm o pássaro suspenso

Continua após a publicidade
Publicidade