GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Infográfico: O naufrágio do Titanic

O famoso transatlântico naufragou em sua primeira viagem, em 1912. Saiba como foi o acidente

O NAUFRÁGIO

 (Luiz Iria, Marcelo Garcia e Eber Evangelista/Mundo Estranho)

1. Titanic foi o segundo de uma frota de três navios de luxo da empresa White Star Line (o primeiro, o Olympic, funcionou sem problemas, e o terceiro, o Britannic, também afundou, devido a uma explosão de causa desconhecida). Com 269 m de comprimento e 28 m de largura, o Titanic era o maior navio da época. Sua construção começou em março de 1909 e terminou em maio de 1911. Em 10 de abril de 1912, ele partiu para sua primeira viagem, de Southampton, na Inglaterra, a Nova York, nos EUA

Os preços mínimos (atualizados) para embarcar

Terceira classe – R$ 1.506
Segunda classe – R$ 2.064
Primeira classe – R$ 5.000 (quarto simples) / R$ 143.000 (quarto com varanda)

2. No dia 14, às 23h40, o navio colidiu com um iceberg. O pedaço de gelo havia sido avistado tarde demais e, mesmo com uma tentativa de desvio, o choque foi inevitável. Diferentemente do que se imagina, o gelo não rasgou o casco: o impacto, na verdade, fez romper os rebites que uniam as chapas de aço. A ruptura, de mais de 60 m, passava por cinco salas de carga e uma de caldeira

3. O capitão Edward Smith não estava na ponte de comando na hora da batida, mas subiu para lá assim que soube do ocorrido – entre 23h30 e 23h50. Ordenou o fechamento das comportas que ficavam entre as salas das caldeiras e do motor, para isolar a invasão das águas, e enviou tripulantes para averiguar o dano. Às 23h50, Smith já sabia que o Titanic iria afundar

 (Luiz Iria, Marcelo Garcia e Eber Evangelista/Mundo Estranho)

4. À 0h10, mensagens de socorro são enviadas por código morse. Um único navio veio ao resgate – o Carpathia, que estava a 93 km de distância e só chegou ao local às 4h10. Outra embarcação foi avistada e alertada com um sinalizador, mas não se aproximou. Uma teoria é de que fosse um navio pesqueiro que atuava ilegalmente, por isso seu capitão não quis se envolver. Outra teoria é de que o navio “braço curto” era o SS Californian, mas o capitão dessa embarcação sempre negou ter visto o Titanic

5. Os botes salvavidas começaram a partir à 0h45. No total, havia 20 barcos, capazes de carregar até 1.178 pessoas das 2.223 que estavam a bordo. No entanto, apenas 705 pessoas foram resgatadas, pois, por despreparo da tripulação e pela falsa impressão de que ficar no navio era seguro, os botes não foram totalmente ocupados. Vale dizer que, embora não tivesse botes salva-vidas para todos, o Titanic não burlava a lei: na época, ela só exigia botes para 962 pessoas. Uma curiosidade: havia pelo menos nove cães, dois galos e duas galinhas a bordo – dois dos cachorros foram salvos nos botes

6. O fato de a ruptura do casco ter ocorrido do lado direito e na área frontal determinou a movimentação do navio em sua lenta agonia. O peso da água o fez tombar levemente para a direita e, posteriormente, afundou sua proa a ponto de erguer a popa, a um ângulo estimado em menos de 20o. Foi para lá que a maioria dos passageiros tentou fugir

 (Luiz Iria, Marcelo Garcia e Eber Evangelista/Mundo Estranho)

7. A elevação da popa no ar rolou em dois momentos. Quando o navio começou a afundar, a parte traseira se inclinou para fora da água. O peso era demais para a estrutura do navio, que se partiu entre a terceira e a quarta chaminés – sua área mais “oca” e onde havia uma das juntas de dilatação. Após a quebra, a proa e a popa submergiram em posição vertical

 (Luiz Iria, Marcelo Garcia e Eber Evangelista/Mundo Estranho)

8. Às 2h20, a popa finalmente submerge e o naufrágio termina. As luzes permaneceram acesas durante quase todo o desastre, só apagando às 2h18. O último bote havia partido às 2h05 – deixando para trás mais de 1,5 mil pessoas. As que não foram levadas para o fundo do oceano ficaram se debatendo na superfície, tentando não afundar ou morrer congeladas – a temperatura da água batia nos -2 oC

9. Só um dos botes salva-vidas voltou para buscar náufragos – resgatou apenas quatro. Os sobreviventes vagaram em seus botes na escuridão até as 4h10, quando o Carpathia enfim chegou ao local. Demorou quatro horas até que todos subissem ao navio. O Carpathia então partiu para Nova York, aonde chegou no dia 18. Dos 1.517 mortos, só 337 corpos foram resgatados

A) Nas entranhas do bicho
O transatlântico era movido a carvão. Para isso, contava com 29 caldeiras, contendo 159 fornos, alimentados com mão de obra humana. Juntos, os fornos consumiam 660 toneladas de carvão por dia. Eles alimentavam dois motores, que eram os maiores construídos na época e moviam duas hélices exteriores. A velocidade máxima do Titanic era de 23 nós (42 km/h)

B) Pobre, porém limpinho
Além de ficar nos níveis mais baixos e de difícil acesso, as cabines da terceira classe tinham só beliches embutidos e um lavabo. Para tomar banho, os 710 passageiros desse setor tinham à disposição apenas duas banheiras coletivas. Na hora de passear, só podiam ir ao deque traseiro, onde o ar fedia a fumaça vinda das chaminés. No entanto, todas as cabines tinham água corrente – luxo que muitos passageiros mais pobres não tinham nem em sua casa

C) Bem na fita
As 207 cabines da segunda classe equivaliam ao que era, na época, a primeira classe de outros navios. Tinham mobília de mogno e eram esquematizadas da mesma forma que as cabines mais simples da primeira classe, com beliches acoplados nas paredes e lavabos em cada quarto. Os banheiros não eram privativos. A segregação social era tão rígida que cada classe recebia um prato com decoração diferente

D) Degraus do luxo
Nada era mais luxuoso que a escadaria frontal da primeira classe, que se estendia por seis andares e levava ao salão de jantar. O domo de vidro e ferro captava a luz natural e iluminava os guarda-corpos de carvalho polido com entalhes de bronze. Um relógio no primeiro lance de escadas, representando o Tempo, era adornado por personagens que simbolizavam a Honra e a Glória

 (Luiz Iria, Marcelo Garcia e Eber Evangelista/Mundo Estranho)

10. As duas partes do Titanic afundaram 3,8 km até encontrarem o leito marítimo, onde repousaram a 600 m uma da outra. Nessa profundidade, já não há mais luz, a temperatura é baixíssima e a pressão é extrema. Por isso, só em 1985 houve tecnologia avançada o suficiente para encontrar os destroços, a cerca de 700 km da costa canadense

 (Luiz Iria, Marcelo Garcia e Eber Evangelista/Mundo Estranho)

E) Uma estranha entre nós
Das quatro chaminés, só três eram reais e expeliam fumaça – a quarta foi adicionada para o navio ficar mais impressionante e era usada só para ventilação. Desde a quilha (a base do navio) até o topo, o navio media 53 m de altura. Os mastros serviam de apoio para uma antena e para o “ninho do corvo” (a “cesta” de onde o iceberg foi visto). Ao longo dos conveses, cerca de 320 km de cabos elétricos corriam para alimentar luzes, aquecedores e aparelhos

F) Eu sou rica!!!
A primeira classe tinha as cabines mais bem localizadas e com as decorações mais elaboradas e ostensivas. As mais caras das 389 suítes possuíam sala de estar, dois quartos, dois closets e banheiro particular – e duas delas ainda tinham varanda. Dos quatro elevadores no Titanic, três eram exclusivos para os ricos. O passageiro mais rico era o tenente coronel John Jacob Astor IV, com uma fortuna equivalente hoje a R$ 3,3 bilhões – ele não sobreviveu

G) Hora da boia
O salão de jantar da primeira classe, com decoração renascentista, era o maior ambiente. Um jantar com sete pratos era o principal evento social. A segunda classe tinha um salão separado, mas a comida vinha da mesma cozinha que a da primeira. E o salão da terceira era bem menor, obrigando os passageiros a comer em turnos – quem perdia a vez passava fome. A despensa levava 40 toneladas de batatas, 34 toneladas de carne, 40 mil ovos, 300 kg de chá e mil garrafas de vinho

H) Diversão em alto-mar
Não faltava o que fazer nos quatro dias de viagem. A bordo, havia quadra de squash, banho turco (uma espécie de sauna), duas barbearias, biblioteca, academia e vários restaurantes, bares e cafés – só para a primeira e segunda classes, claro. A terceira tinha que se contentar com um único salão e uma sala de fumo. O Titanic foi também o primeiro navio com piscina aquecida

I) Inafundável?
O Titanic era dividido em 16 compartimentos, separados por comportas, de modo que, se um compartimento inundasse, o fechamento delas faria com que os outros ficassem protegidos. Teoricamente, seria possível manter a integridade da embarcação com até quatro compartimentos inundados… Só que o iceberg danificou seis

J) Papo em dia
Além de cuidar da comunicação interna, a sala de correspondência levava várias mensagens da Europa para os EUA – cerca de 3 mil sacos de correio se perderam no naufrágio. O barco tinha também um jornal próprio, o Atlantic Daily Bulletin, com notícias, anúncios, fofocas e o cardápio do dia

AS VÍTIMAS

Primeira classe
119 homens mortos, 54 salvos
11 mulheres e crianças mortas, 145 salvas
Total de mortos: 130
Total de salvos: 199

Segunda classe
142 homens mortos, 15 salvos
24 mulheres e crianaçs mortas, 104 salvas
Total de mortos: 166
Total de salvos: 119

Terceira classe
417 homens mortos, 69 salvos
119 mulheres e crianças mortas, 105 salvas
Total de mortos: 536
Total de salvos: 174

Tripulação
682 homens mortos, 193 salvos
3 mulheres mortas, 20 salvas
Total de mortos: 685
Total de salvos: 213

NADA MAIS FOI O MESMO
Tragédia mudou as leis de segurança naval

– Todos os navios passaram a ter botes suficientes para acomodar todos os passageiros e a tripulação
– Todos os navios passaram a ter rádio, que deveria funcionar 24 horas por dia
– Foi estabelecida a Patrulha de Gelo Internacional, consórcio entre 16 países para monitorar icebergs no Atlântico

FONTES Livros Titanic: An Illustrated History, de Donald Lynch e Ken Marschall, Inside the Titanic (A Giant Cutaway Book), de Hugh Brewste, e Titanic – DK Eyewitness Books, de Simon Adams; sites Encyclopedia Titanica, Titanic Historical Society, British Titanic Society, The Titanic e Keyflux; e documentário Fantasmas do Abismo, de James Cameron