GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Quem criou o mouse de computador?

Nem a Apple, nem a Xerox. A ideia surgiu em um laboratório de Stanford na década de 1960 – e era considerada extremamente futurista.

Não foi Steve Jobs, fundador da Apple.

Apesar de o mouse só ter ficado famoso por ser um dos charmes do computador Apple Macintosh, de 1984, a idéia apareceu bem antes. O dono dela é o engenheiro eletricista Douglas Engelbart, que faleceu em 2013, aos 88 anos.

Tudo aconteceu em 1963, nos laboratórios da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos. Naqueles tempos, Engelbart desenvolvia um projeto cujo objetivo, em suas palavras, era “aumentar o intelecto humano”.

O exagero da definição até fazia sentido: sua equipe pesquisava artefatos que facilitassem a interação entre homens e computadores, numa época em que essas máquinas praticamente não existiam. Era como se alguém, hoje, estivesse preocupado em criar uma linguagem para conversarmos com alienígenas.

E o mouse foi a grande sacada desse pessoal. Ele tinha rodas em vez da atual bolinha, e só fazia linhas verticais e horizontais.

A bolinha só apareceu anos depois, quando a Xerox contratou o braço direito de Engelbart, Bill English, para desenvolver seus primeiros computadores. Ela estreou em 1973, com o protótipo Xerox Alto, que vinha com um mouse bem mais parecido com os de hoje.

Já o primeiro computador com mouse que as pessoas podiam ter em casa foi o “filho” do Alto, o Xerox Star, lançado no mercado em 1981. Mas a popularização do ratinho só veio mesmo três anos depois, quando Steve Jobs “se inspirou” nas máquinas da Xerox para criar seu Macintosh.