Clique e Assine SUPER por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Abuso de álcool e drogas aumenta o risco de esquizofrenia

Uso exagerado de bebida alcoólica pode aumentar em até 3,4 vezes a probabilidade de enfrentar o transtorno

Por Thiago Castro, de Saúde
2 nov 2016, 12h07

Abuso de álcool e drogas aumenta o risco de esquizofrenia

Não é de hoje que os cientistas debatem sobre a relação entre o abuso de drogas e transtornos psiquiátricos. E um grande estudo da Universidade de Copenhague, na Dinamarca, trouxe mais luz a essa questão. Os pesquisadores usaram dados de mais de 3 milhões de pessoas nascidas entre 1955 e 1999. Nessa turma, foram encontrados cerca de 200 mil casos de abuso de substâncias entorpecentes e 21 mil diagnósticos de esquizofrenia. Ao cruzarem essas informações, os cientistas chegaram até a estabelecer em qual proporção o exagero de cada item contribui para o maior risco de desenvolver a doença. Ficou assim:

Maconha – 5,2 vezes
Álcool – 3,4 vezes
Drogas alucinógenas – 1,9 vezes
Sedativos – 1,7 vezes
Anfetaminas – 1,24 vezes
Outras substâncias – 2,8 vezes

LEIA: Maconha ajuda a enxergar no escuro

Apesar da descoberta, os autores são cautelosos. Segundo eles, ainda é impossível dizer se o abuso causou o transtorno psiquiátrico ou vice-versa. É plausível também que uma pessoa com predisposição à esquizofrenia seja mais suscetível às drogas. Além disso, alguns indivíduos podem ser mais propensos a desenvolver os dois problemas – a esquizofrenia e o abuso de entorpecentes.

Continua após a publicidade

Mas não para por aí. O mesmo time de pesquisadores analisou o consumo de maconha entre os pais. A ideia era checar se isso influenciaria na saúde dos filhos. Resultado: tanto na gravidez como depois do parto, o uso excessivo da cannabis pelas mães aumentou em seis vezes o perigo de o bebê desenvolver esquizofrenia. Se os homens eram usuários, o risco subia 5,5 vezes. Agora, caso as mulheres excedessem nos drinques antes do nascimento do filho, a possibilidade da criança ter o transtorno crescia 5,6 vezes. Porém, esse número caía pela metade se os goles ocorressem após o parto. Situação similar foi encontrada ao avaliar os homens chegados no álcool: o risco de a criança ser esquizofrênica aumentava 4,4 vezes se o consumo acontecia antes do nascimento e 1,8 se fosse depois.

LEIA: Problemas no fígado aumentam propensão à depressão e ansiedade

Este conteúdo foi originalmente publicado em Saúde

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.