GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Como funcionam os aparelhos ortodônticos?

Os aparelhos fixos e móveis agem da mesma forma - pressionando os dentes.

Existem dois tipos – o fixo e o removível – mas ambos atuam da mesma forma. “A idéia é produzir uma força sobre os dentes, pressionando-os a permanecer no lugar certo”, diz Julio Vigorito, chefe do Departamento de Ortodontia da Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo. Para isso, é usado um fio de aço tensionado .

Enquanto o aparelho removível serve apenas para corrigir simples casos de arcadas inclinadas, o fixo é indicado para deformações mais graves. Tanto um quanto o outro têm de exercer a pressão necessária com absoluta precisão. Esse grau exato é chamado tecnicamente de “força ótima”, que varia de acordo com a deformidade a ser tratada. Por isso, sua intensidade tem de ser medida em um dispositivo conhecido como dinamômetro.

Tira e põe

Feito de acrílico e preso com grampos, o aparelho removível tem ação limitada: só corrige arcadas inclinadas

 (wakila/iStock)

Pequenas molas tensionam o fio de aço: assim é produzida a força que pressiona os dentes

1. Nossos dentes possuem uma mobilidade mínima, causada por uma espécie de “colchão” de fibras que cerca cada um deles. É o chamado espaço periodontal (ampliado no detalhe). O aparelho ortodôntico pressiona essas fibras de encontro ao osso

2. Sob pressão, as fibras são comprimidas para o lado. A reação natural do organismo é procurar manter o espaço periodontal como estava. Para isso, produz células chamadas osteoclastos (no detalhe). Elas reabsorvem camadas do osso, abrindo espaço para que o dente se mova até a posição desejada

3. Como uma lateral do osso ficou desgastada, o organismo busca compensar isso agindo no outro lado, onde as fibras ficaram esticadas. Ele mesmo restaura o osso invadido (linha pontilhada), para que o dente continue preso e não caia. Assim, o espaço periodontal volta a ser como antes

Por um fio

O aparelho fixo, mais eficaz e mais versátil, é capaz de exercer pressão para qualquer lado

 (karelnoppe/iStock)

1. O fio de aço é encaixado em um trilho de pecinhas metálicas chamadas bráquetes. Cada uma delas possui uma minúscula canaleta, por onde corre o fio que força os dentes na direção desejada

2. A direção do deslocamento do dente é dada pela inclinação do fio nos bráquetes. À medida que os dentes cedem, o dentista coloca mais pressão no aparelho, até atingir o resultado ideal