GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Desintoxicação limpa o organismo

Quem não gostaria de eliminar todas as toxinas do corpo em um fim de semana, enquanto relaxa em meio à natureza? Claro, em princípio isso parece ótimo. Tanto que clínicas e spas alardeiam aos quatro ventos as maravilhas dessa faxina interna, que seria capaz de afastar dores de cabeça, cansaço e todo tipo de mal-estar. Esses tais tratamentos “purificadores” costumam ser à base de sopas, sucos e chás (muitos deles do tipo laxante), além de lavagens intestinais. A ideia, dizem, é remover resíduos de pesticidas, aditivos, conservantes e outras substâncias químicas presentes nos alimentos e até no ar que respiramos.

“Isso tudo é bobagem”, diz o gastrenterologista Bruno Zilberstein, diretor do Serviço de Cirurgia do Estômago do Hospital das Clínicas de São Paulo. “O corpo conta com rins, fígado e trato gastrointestinal para dar conta da eliminação adequada de boa parte das toxinas”, diz. Claro que abusos alimentares podem sobrecarregar o organismo e provocar mal-estar. Então, se você fizer uma dieta líquida por um dia, sem gorduras e carboidratos, é possível que se sinta melhor. Mas isso não deve se transformar em um hábito. “Em excesso, a dieta líquida pode levar a uma hidratação exagerada, que não raro ocasiona insuficiência renal, já que os rins têm que trabalhar dobrado”, diz. Zilberstein também condena as lavagens intestinais. “Além de prejudicar a flora intestinal, esse tipo de procedimento não traz benefício nenhum. E também pode lesar os rins, já que o organismo fica desidratado.”

O organismo conta com rins, fígado e intestinos, que já dão conta da eliminação da maioria das toxinas.