GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Sêmen humano abriga até 27 tipos de vírus diferentes

De vírus inofensivos até agentes de doenças fatais, pesquisadores encontraram de tudo no esperma - e a transmissão sexual de alguns é um mistério.

Curiosamente, algumas da últimas doenças a causar pânico no mundo sobrevivem muito tempo no sêmen humano. É o caso do ebola (que pode se manter, lá, quietinho, por até 2 anos!) e até do zika vírus, que se abriga ali por até 6 meses. Intrigados por esses resultados, pesquisadores da Universidade de Oxford resolveram reunir todos os artigos que puderam encontrar sobre vírus que contaminam humanos e já foram encontrados em sêmen e em testículos pelo mundo.

O levantamento deles chegou a 27 tipos de vírus, dos mais variados. Alguns são, a princípio, absolutamente inofensivos, e até usados para terapia gênica. Outros já foram falsamente acusados de causar doenças. E alguns, como o ebola e seu primo Marburg, podem matar até 90% das vítimas que infectam durante um surto.

A grande preocupação dos pesquisadores foi que, por mais que saibamos que tipos de vírus são encontrados no sêmen, não temos informações suficientes sobre a transmissão sexual deles. Algumas dessas doenças não são consideradas DSTs, porque a via sexual não é a principal forma de contágio, apenas uma possibilidade. Em outros casos, a ciência simplesmente não sabe, ainda, se o alojamento deles na genitália masculina pode transformar o sexo em um canal de contaminação. E isso, é claro, é essencial para prevenções mais eficientes.

Conheça os microrganismos que podem se alojar nos fluidos mais íntimos do gênero masculino – e o que sabemos sobre eles:

Vírus Doença Transmissão sexual
Adenovírus Existem muitos tipos de adenovírus, cada grupo causando um tipo diferente de doença que vai ser taxada genericamente de virose no pronto-socorro: infecção respiratória, gastroenterite (náusea e diarreia) e conjuntivite. Não se sabe
Torque teno vírus Associação com algumas doenças já foi proposta, mas nunca provada. É considerado assintomático em humanos. Não se sabe
Vírus de Lassa Febre de Lassa, assintomática em 8 de cada 10 casos. Nos demais, causa febre hemorrágica, com fraqueza, vômito, dores musculares e de cabeça e complicações respiratórias, vasculares e hepáticas. Não se sabe
Vírus da Febre do Vale do Rifte Febre do Vale do Rifte (como você pode imaginar). Transmitida na manipulação da carne de animais infectados, mas também por mosquitos Aedes. A maioria dos casos, em humanos, é leve. Causa febre e desconforto e termina em 7 dias. Não se sabe
Ebola vírus A doença por vírus ebola (DVE) fica aparente entre 2 e 3 semanas depois da contaminação. Primeiro, surge a febre, dor na cabeça, garganta e músculos. Depois diarreia e vômito. Por último, hemorragias internas e externas. Leva a morte entre 50% e 90% dos casos. Sim
Vírus Marburg Febre de Marburg. Prima do ebola e também sem tratamento específico, tem altos índices de mortalidade. Sintomas começam com febres, calafrios e dores, que evoluem para lesões na pele. Os casos mais graves levam a pancreatite e falência múltipla de órgãos. Há evidências que sim
GBV-C Antigamente conhecido como vírus da Hepatite G, porque a suposição era de que causava dano no fígado. Hoje não há associação comprovada com doença alguma. Há evidências de que sim
Vírus da Hepatite C Causa danos no fígado e, na maioria dos casos, a presença da infecção é crônica. É fator de risco para câncer do fígado e cirrose. Não há comprovação de que seja transmitida por fluídos sexuais, mas fissuras na mucosa genital (comuns, e não só no sexo anal) facilitam o contágio. Controverso
Zika vírus Os sintomas do zika em geral são leves e duram menos de uma semana. Mas, em mulheres grávidas, foi comprovada a associação com problemas no desenvolvimento do feto e microcefalia. Há evidências de que sim
Vírus da Hepatite B Pode causar infecção aguda (90% dos casos) ou crônica no fígado. Respostas muito agressivas do organismo podem levar a hepatite fulminante (1% dos casos). Aumenta o risco de cirrose e de câncer hepático. Sim
Citomegalovírus Em pessoas com o sistema imunológico em equilíbrio, geralmente não apresenta sintomas. Mas fica no corpo, latente. O perigo é se o vírus se alojar em pessoas com HIV, recém-transplantadas ou fazendo terapia com corticoides (todos esses motivos causam baixa imunidade). Nessa situação, ele sai da latência e pode atacar praticamente qualquer parte do corpo. Sim
Epstein Barr vírus A Doença do Beijo na Boca, a famosa mononucleose. Geralmente causa febre e inchaço de gânglios no pescoço e nas axilas. (Mono também pode ser causada pelo vírus acima, mas o Epstein Barr é a causa mais comum). Há evidências de que sim, ainda que não seja a forma mais comum de contágio
Vírus da Herpes Humana tipo 8 De novo, a maioria dos infectados nunca tem nenhum sintoma. A menos que tenham uma queda na imunidade. O vírus é associado a pelo menos três tipos diferentes de câncer. Se for adquirido junto com o HIV, é uma bomba de risco aumentado de um câncer chamado Sarcoma de Kaposi. Sim
Vírus da Herpes Humana tipo 7 Crianças são as principais a apresentar sintomas, de doenças respiratórias agudas, febres e diarreias, ao exantema súbito, nome oficial da famosa roséola. Não se sabe
Vírus da Herpes Humana tipo 6 Também é causa oficial da roséola. Não se sabe
Herpes simplex tipo 1 e 2 São os tipos de herpes mais famosos, que atingem os lábios e a genitália. Sim
Varicella zoster vírus Responsável pela varicela. Quando há reinfecção, pode causar herpes zoster. Não se sabe
Vírus da parotidite infecciosa Caxumba. Conhecida pelo inchaço das glândulas salivares, marca principal desse diagnóstico. Muito infecciosa. Complicações envolvem (como todo menino novo já deve ter ouvido falar) inflamação dos testículos e dos ovários. Não se sabe
Vírus adenoassociado É um tipo pequeno de vírus que não causa doenças conhecidas. Ele é “esvaziado” e usado como veículo para terapia genética, porque age em uma área específica do cromossomo 19 nas células. Não se sabe
Vírus BK Quase todo mundo traz o vírus no corpo, sem sintomas. Em transplantados e imunodeprimidos, no entanto, pode inflamar os rins e a bexiga e causar obstruções e sangramentos. Não se sabe
Vírus JC Similar ao BK, ataca pacientes com imunidade baixíssima. Causa uma doença neurológica grave chamada leucoencefalopatia multifocal progressiva. Não se sabe
Vírus vacuolante símio 40 Como denota o nome, o SV40 infecta macacos e seres humanos. É mais um vírus latente. Já foi detectado em tumores humanos, mas é controversa a defesa de que é ele que causa certos tipos de câncer. Não se sabe
HIV O vírus da Síndrome da Deficiência Imunológica Adquirida, a AIDS. Sim
Vírus linfotrópico da célula T humana Menos comum que outros vírus desta lista, foi o primeiro retrovírus claramente associado a tipos de câncer, principalmente leucemia/linfoma de células T do adulto Sim
Vírus símio espumante (SFV) Outro vírus que atinge outros animais, especialmente símios. Infecções em humanos são geralmente decorrentes de exposição a animais infectados, sua carne e seus fluidos. Nos casos observados, a infecção parece ser latente e assintomática. Não se sabe
Chikungunya A febre chikungunya é transmitida pelos mosquitos Aedes aegypti e Aedes albopictus. No Brasil, foi identificada pela primeira vez em 2014. Causa febre alta, dor nas articulações, cabeça, músculos e manchas vermelhas na pele. Não se sabe