GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Invenções Nonsense – Seus problemas acabaram

Veja o que acontece quando o espírito de cientista maluco sai do laboratório e cai nas prateleiras

Turbinada sem silicone

Criador: O cientista especializado em cognição Hideto Tomabechi.

Criatura: O toque de celular Rock Melon. Baixe-o se você quer aumentar o número do sutiã, mas tem pavor de cirurgia. As ondas sonoras do ringtone imitariam, de forma subliminar, o choro de um bebê, o que, segundo o pesquisador, estimularia a concentração de gordura na comissão de frente. É como se o corpo da mulher se preparasse para amamentar. Para resultados efetivos, bastaria ouvir o som 20 vezes por dia, por 10 dias.

Não é feitiçaria

Criador: George Springer, que se diz médico holístico.

Criatura: A máscara Rejuvenique, que promete reduzir as rugas com choquinhos nos músculos da face. Genial? bem, talvez seu formato, à la Jason de Sexta-feira 13, tenha barrado o sucesso das vendas – Checa só como funciona, no http://abr.io/mascara. À venda na Amazon.com, por US$ 65.

Pegue-me se for capaz

Criadora: Gauri Nanda, ex-aluna do Instituto de Tecnologia de Massachusetts que cansou de chegar atrasada nas primeiras aulas da manhã.

Criatura: Um antídoto para a preguiça de quem sempre precisa dormir “só mais cinco minutinhos”. O Clocky (nandahome.com, a US$ 39) é um despertador que sai correndo quando você aperta o botão “soneca” – quer dizer, ele rola para se esconder em algum recanto do quarto. Daí, quando a máquina despertar novamente, você terá de sair da cama para encontrá-la. E a bichinha é ardilosa: cada dia rola para um lado diferente – assim não adianta decorar o caminho. À venda em 6 cores.

Cada um na sua bolha

Criador: Elaine McLuskey, de 23 anos, estudante de Design de Produto da Universidade de Edimburgo.

Criatura: “Esferas sociais acústicas” (elainemcluskey.com). É uma espécie de capacete de plástico transparente com orifícios na boca e nos ouvidos. Para que serve? Para você poder botar o papo em dia mesmo no pub mais barulhento e lotado. Há também um modelo para casais – os dois ficam dentro da mesma esfera. Será o fim das cantadas ao pé do ouvido?

A mesma estudante criou um protetor de mamilos para quem faz bronzeamento artificial ou topless. Quando a exposição a raios solares atinge níveis nocivos, os Nip Tips mudam de cor. De quebra, protegem a pele sensível dos mamilos sem deixar marcas de biquíni.

O que o amor uniu, a distância não separa

Criador: Nobuhiro Takahashi, aluno de Sistemas de Informação da Universidade Japonesa de Comunicações Eletrônicas.

Criatura: Um simulador de beijo na boca. Mesmo que um oceano separe você de seu par, o canudinho desse gadget inventado em 2010 tenta suprir a necessidade da boca de seu amor. A maquininha transmite os movimentos de sua língua via internet para quem estiver do outro lado da tela, com outra maquininha igual. Como o controle é bilateral, a interação é garantida. E ainda dá para salvar os movimentos no disco rígido e ficar simulando o beijo mesmo quando seu parceiro ou sua parceira não estiver online. Sem troca de fluidos.

Lingerie antipum

Criador: Buck Weimer. O aposentado norte-americano é casado com Arlene, que sofre da Doença de Crohn. Essa inflamação do intestino provoca gases de odor desagradável, que podem resultar em brigas explosivas nas relações conjugais.

Criatura: A Under-Ease (under-tec.com) tem um bolso na parte traseira no qual se coloca um filtro de carvão vegetal. Ele deixa passar os gases, mas neutraliza os odores. O casal já recebeu contatos de clientes agradecidos por retomar uma vida social normal depois de adquirir a invenção. Uma das compradoras lhes escreveu dizendo que havia dois anos não ia à igreja, pois mesmo o mais devoto dos fiéis era incapaz de se sentar a seu lado. A segunda geração da Under-Ease inclui cuecas e vem com controle de calor e da umidade. Por US$ 30,95, com um filtro.

Nana neném

Criador: O anestesista americano Geoffrey A. Hart.

Criatura: o PediSedate (pedisedate.com), um sedativo amigo das crianças. trata-se de um fone de ouvido-capacete, compatível com o Nintendo Game Boy. a engenhoca distrai o pimpolho na mesa de cirurgia: ele vai jogando o que quiser e recebendo, por meio de um respirador, óxido nitroso, um sedativo leve. é o fim dos escândalos pré-cirúrgicos da criançada amedrontada.

Homem grávido

Criador: Takuya Iwamoto, pesquisador do Instituto Japonês de Estudos Avançados de Ciência e Tecnologia.

Criatura: Quer saber como é estar grávido? Vista então a cinta Mommy Tummy (barriga de mamãe, em português), equipada com balões, sensores e uma bolsa de água morna de 4 litros que faz as vezes de feto. Os 45 balões são conectados aos sensores e inflam e desinflam simulando chutes e as batidas do coração do feto quando a pessoa se move. Ligada a um computador, a roupa ainda imita diferentes estágios da gravidez e contrações.

Late que eu te escuto

Criador: Takara Tomy, marca de brinquedos japonesa.

Criatura: O BowLingual, um tradutor de latidos que já vendeu mais de 300 mil unidades no Japão. É uma coleira com um receptor parecido com um celular, supostamente capaz de traduzir latidos. Em sua primeira versão, de 2002, o treco determinava as emoções que o au-au estava sentindo: feliz, triste, frustrado ou defensivo. Agora, o aparelho já tem até uma versão para iPhone, e o estado de espírito é convertido em frases como “Estou com fome” ou “Vamos brincar”.

Fast food

Criador: George Goble, da Universidade de Purdue, EUA, PhD em engenharia elétrica.

Criatura: Uma churrasqueira-express. George não é daqueles que curtem pôr fogo no carvão e ficar tomando umas até que a carne fique no ponto. Para agilizar, resolveu alimentar a dita-cuja com LOx (oxigênio líquido usado pela Nasa para lançar foguetes). O almoço ficou pronto em 3 segundos – e quase incendiou o campus. A direção da universidade passou-lhe uma advertência e o proibiu de combinar LOx com comida. Tudo bem, porque os hambúrgueres passaram do ponto.

Cat Power

Criador: a CIA, nos EUA.

Criatura: O Acoustic Kitty, uma das incríveis ferramentas de espionagem da Guerra Fria. Nos anos 1960, soviéticos usavam gatos para combater ratos no Kremlin. aí Os EUA tiveram a ideia de instalar microfones, baterias e transmissores dentro de gatinhos e soltá-los em lugares públicos de Moscou – vai que um deles chega ao kremlin? O protótipo demorou 5 anos para ficar pronto para testes e, Mal soltaram o primeiro gato numa rua de Washington, em 1966, o bicho foi atropelado. NenhumA dAS outrAs cobaias sobreviveu à cirurgia de implante. O projeto micou em 1967.

Para quem não entende a piada

Criadores: Pesquisadores da Universidade Hebraica de Jerusalém.

Criatura: O detector de sarcasmo, um software que caça textos irônicos na internet. Os pesquisadores identificaram palavras-chave e estruturas comuns em frases cruéis em resenhas para livros – “Ótimo para insones”, por exemplo. E ensinaram o software a reconhecer os padrões. O índice de acerto com 66 mil resenhas da Amazon foi de 77%.

Isto não é uma vending machine

Criador: O estilista japonês Aya Tsukioka – um cara preocupado com a segurança de mocinhas indefesas que caminham sozinhas pelas ruas.

Criatura: Viu um marmanjo de comportamento suspeito? Basta desdobrar a saia desenhada por Tsukioka e erguer o tecido estampado para se transformar numa vending machine – só torça para que nenhum agressor queira comprar um refrigerante. O estilista inspirou-se em uma estratégia antiga dos ninjas, que durante a noite se cobriam com tecidos pretos para se esconder de seus inimigos. Aya também criou um revolucionário modelo de bolsa que se disfarça de tampa de bueiro.