Clique e assine com até 75% de desconto

Mais valiosos que o ouro

Por Da Redação Atualizado em 31 out 2016, 18h45 - Publicado em 22 jul 2009, 22h00

Quanto mais raro um material, maior seu preço. É por isso que ouro e diamante são tão valiosos. Nos laboratórios, porém, um punhado de areia vale mais que uma pedra preciosa – só porque foi transformado em fibra óptica. Agora, é a tecnologia que determina o valor de um produto.

As terras-raras (grupo de elementos químicos com propriedades metálicas), por exemplo, são mil vezes mais abundantes que a prata na crosta terrestre. Utilizadas na indústria petroquímica como catalisadores, podem custar 3 600 dólares por quilo. Também usado como catalisador, o ródio, um elemento metálico, custa a absurda quantia de 80000 dólares o quilo, quase sete vezes mais do que o ouro (12 000 dólares o quilo). De sua forma natural até virar combustível, o urânio aumenta de preço 200 vezes. Antes de ser processado, o quilo custa entre 17 e 53 dólares. Triturado e concentrado, passa a se chamar urânio enriquecido e custa 900 dólares o quilo. Transformado em pó e comprimido em pastilhas, que servem como combustível em usinas nucleares, o preço vai para 3 600 dólares por quilo.

Publicidade