GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

51% dos carros registrados na Noruega são elétricos ou híbridos

Até 2025, o país deve eliminar completamente as emissões de gás carbônico por veículos com motores a combustão

Pouco tempo após atingir a marca de 50 mil carros elétricos em circulação, em 20 de abril de 2015, a Noruega já está desfilando outro número sustentável: 51,3% da frota particular do país já é híbrida (31,8%) ou elétrica (17,6%). As informações são do órgão federal de trânsito do país, a Opplysningsrådet for Veitrafikken (OFV). A assessoria de imprensa da instituição também afirma que até 2025 o país deverá ter cortado completamente toda a poluição atmosférica gerada por veículos com motor a combustão.

“Nos alcançamos as metas de emissão de 2020 em 2017, foi mais rápido do que eu esperava”, disse o diretor da OFV, Øyvind Solberg Thorsen. “A queda se acentuará ainda mais a partir de 2018 e 2019, quando chegarem carros elétricos com maior alcance e espaço para levar uma família inteira.”

Veja também

O número de benefícios concedidos a carros elétricos na Noruega só aumenta. Desde 1997, eles não precisam mais pagar pedágio, e em 2003 foram autorizados a circular em faixas de ônibus. Em 2009, até as balsas foram liberadas para quem espeta o possante na tomada ao final do dia.

As taxas de importação de carros com motores a combustão também estão crescendo. Após uma revisão no método de cálculo, o preço do IPVA norueguês passou a ser proporcional à taxa de poluentes emitidos pelo veículo, e não à potência do motor.

Serão incorporados à frota norueguesa 152.400 carros neste ano, uma alta histórica. Se a tendência se mantiver estável, mais de 76.000 deles serão híbridos ou elétricos. Apesar da preocupação ambiental, a economia norueguesa, em uma nota irônica, ainda depende do petróleo: em 2011, o país era o nono maior exportador de petróleo bruto do mundo.