Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Oráculo Por aquele cara de Delfos Ser supremo detentor de toda a sabedoria. Envie sua pergunta pelo inbox do Instagram ou para o e-mail bruno.vaiano@abril.com.br.

Alguém ainda acredita nos deuses da Grécia Antiga?

Há um pequeno grupo – e a crença era ilegal até pouco tempo atrás.

Por Rafael Battaglia 10 jun 2021, 10h03

Sim. Desde 1997, existe na Grécia o Conselho Supremo de Helenos Étnicos (YSEE, na sigla em grego), uma organização que pratica o helenismo, a religião politeísta de Zeus, Poseidon e cia. O problema é que, até pouco tempo atrás, ela atuava de forma clandestina.

Para explicar, é preciso voltar no tempo. No século 4 d.C., durante o governo de Constantino II, um dos últimos imperadores romanos, o cristianismo passou a se difundir com força na Europa. Consequentemente, religiões pagãs foram perseguidas. Nos séculos seguintes, já não havia quase mais ninguém na Grécia que acreditasse nos antigos deuses. 

Hoje, 90% dos gregos seguem a Igreja Ortodoxa – o cristianismo ortodoxo, inclusive, é a religião oficial do país, de acordo com a sua constituição. Por muito tempo, a Grécia não permitiu a prática de religiões pagãs. Mesmo outras vertentes do cristianismo, como o catolicismo e o protestantismo, enfrentam desafios. Os islâmicos também não são bem-vindos. 

Foi só em 2017 que o governo do país reconheceu o YSEE como uma religião. Desde então, a organização foi autorizada a realizar casamentos, funerais, inserir o helenismo em certidões de nascimento e, claro, construir templos – as cerimônias do YSEE costumam acontecer em um apartamento em Atenas.

  • Hoje, o YSEE conta com cerca de dois mil membros – a instituição cobra uma taxa anual de 60 euros de cada integrante, para fins de manutenção da organização. Estrangeiros podem se converter, desde que abdiquem completamente das crenças anteriores. Pessoas LGBTQIA + são aceitas, mas o YSEE não faz casamentos do tipo. 

    Nos EUA, há um braço do YSEE, o YSEE of America, sediado no bairro de Astoria, em Nova York, local que abriga imigrantes gregos e seus descendentes. Criado em 2008, ele também é uma organização sem fins lucrativos e pode realizar casamentos.

    Ah, e caso você esteja se perguntando: não, não há sacrifícios animais nas cerimônias helenísticas modernas. As oferendas se baseiam em flores, frutas, nozes, mel, leite e vinho.

    Pergunta de @souza_matheus3, via Instagram.

    Continua após a publicidade
    Publicidade