Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Oráculo Por aquele cara de Delfos Ser supremo detentor de toda a sabedoria. Envie sua pergunta pelo inbox do Instagram ou para o e-mail maria.costa@abril.com.br.

Dá para prever quanto ouro ainda existe na natureza?

Dá para calcular o ouro que nós podemos acessar. Mas grande parte do minério pode estar para sempre fora de nosso alcance.

Por Guilherme Eler Atualizado em 27 dez 2019, 11h31 - Publicado em 27 dez 2019, 10h30

Mais ou menos. Estima-se que ainda existam 54 mil toneladas embaixo da Terra. Há outras 90 mil circulando no formato de joias, e 40 mil em barras de ouro – das quais 32,5 mil são posse dos bancos centrais de vários países.

O problema é que essa estimativa se baseia nas jazidas que podemos acessar. O ouro costuma ser extraído de minas subterrâneas – a até 1,5 quilômetro de profundidade – de garimpos a céu aberto – a no máximo 50 metros da superfície.

Pode haver muito ouro em rochas do leito oceânico, por exemplo, fora do alcance da mineração. Ou seja: sabemos quanto ouro ainda podemos extrair, mas não quanto ouro existe ao todo.

A Organização Mundial do Ouro estima que só 0,1% dos locais investigados vão levar à descoberta de uma nova mina. E só 10% dessas jazidas são viáveis financeiramente (nas demais, extrair o ouro sai mais caro que vendê-lo).

Pergunta de @maiodaniel, via Instagram.

Continua após a publicidade

Publicidade