Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Oráculo Por aquele cara de Delfos Ser supremo detentor de toda a sabedoria. Envie sua pergunta pelo inbox do Instagram ou para o e-mail bruno.vaiano@abril.com.br.

É preciso ser judeu para ter cidadania israelense?

Não. Mas se você for judeu, pode ganhar cidadania graças à Lei do Retorno de 1950. Entenda.

Por Luisa Costa Atualizado em 22 out 2021, 17h01 - Publicado em 14 out 2021, 13h27

Não. Mas o contrário é verdade: se você for judeu, pode ganhar cidadania, graças à Lei do Retorno de 1950 – que visa reunir a diáspora judaica espalhada por todo o mundo. Além dos judeus – que são 74,2% da população, segundo dados de 2019 –, Israel tem 17,8% de islâmicos (palestinos, principalmente) e 2% de católicos e cristãos ortodoxos.

  • Ao mesmo tempo, o Pew Research Center classifica Israel como um país de alta restrição à liberdade religiosa. Uma lei polêmica aprovada em 2018 afirma que “Israel é a pátria histórica do povo judeu e eles têm direito exclusivo à autodeterminação”. 

    Pergunta de @diego.zanchetta, via Instagram.

    Publicidade