Clique e assine a partir de 8,90/mês

3 notícias sobre… gotículas

Sotaques molhados, perdigotos insistentes e fluidos indecifráveis.

Por SUPER - Atualizado em 17 jul 2020, 08h45 - Publicado em 12 jul 2020, 08h40

O poder do silêncio

O ato de falar libera até 2.600 gotículas de saliva por segundo, que permanecem no ar de 8 a 14 minutos. Quanto mais vogais têm a frase, mais partículas expelidas. Há quem defenda, inclusive, que alguns idiomas (como inglês e mandarim), por causa de seus fonemas, podem espalhar mais do que outras línguas, como o japonês.

Duro de matar

Uma pesquisa feita em seis cidades (Nova York, Chicago, Los Angeles, Miami, Sydney e Singapura) mediu o tempo que gotículas permanecem em superfícies como maçanetas e telas de celular. Quanto maior a umidade do local, mais tempo as partículas demoram para evaporar – prolongando a vida do coronavírus. Em lugares mais úmidos, a pandemia evoluiu mais rápido.

Continua após a publicidade

Traído pelos ouvidos

Todo mundo já viu alguém dizer “Ih, é gripe!” após qualquer espirro tímido. Mas a verdade é que, usando só a audição, humanos são incapazes de distinguir se alguém está doente ou não. Em um teste, 200 voluntários ouviram áudios de pessoas tossindo e tentaram adivinhar a condição delas. O resultado? Acertaram em menos da metade das vezes

Publicidade