GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

A cabine de comando, o córtex

O que nós chamamos de massa cinzenta é o córtex, onde mora a inteligência. Seu desenvolvimento faz a diferença entre o homem e os animais. E, de fato, é cinza.

Xavier Bartaburu

Mais do que o tamanho, o que torna o cérebro humano diferente de todos os outros é a sua camada externa, o córtex, também chamado de matéria cinzenta, por ser composto de células dessa cor. Quartel-general da inteligência, o córtex ocupa uma superfície três vezes maior do que a do crânio. Por isso, o cérebro tem tantas pregas e sulcos. Só assim ele consegue encaixar toda aquela massa dentro de um espaço tão pequeno. Para enviar instruções aos cantos mais remotos do corpo, conta com duas redes paralelas de nervos. Uma delas, coordenada pelo córtex somato-sensorial, capta tudo o que vem de fora. A outra se estrutura a partir do córtex motor. É por onde correm as ordens enviadas para os órgãos.

Tudo isso pode parecer confuso. Mas não para o cérebro, que organiza as informações em seções específicas. É como uma enorme empresa, com milhões de funcionários especializados. A soma do trabalho de cada um deles garante o bom funcionamento do conjunto.

 

Loja de departamentos

Cada pedacinho do córtex está ligado a uma parte diferente do corpo

Os neurônios que recebem as informações dos sentidos estão localizados no córtex somato-sensorial, que passa mensagens químicas ao córtex motor. Os feixes nervosos que levam o comando para os músculos ainda cruzam de lado no cérebro. Por isso, quando ocorre um derrame, o lado oposto ao da lesão fica paralisado. Repare como as partes do corpo se conectam com o órgão. Uma parcela enorme do córtex está ligada ao rosto e às mãos – as partes do corpo mais sensíveis ao tato.

 

Quem sabe é super

Os impulsos nervosos trafegam pelo organismo humano a uma velocidade de 400 quilômetros por hora. A rede completa dos nervos de uma pessoa mede 75 quilômetros.