GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Bebê conquista espaço na barriga do papai

Os homens podem engravidar?

Podem. Mas é arriscado para o pai e para o bebê. Por isso, nunca ninguém experimentou. O óvulo de uma doadora teria de ser fecundado com o espermatozóide em laboratório e injetado no abdome masculino. À medida que o embrião fosse crescendo, abriria espaço em meio aos órgãos, da mesma forma como acontece no corpo da mulher. Esse tipo de gravidez, porém, é perigoso. “É raro, mas a gestação feminina também pode ocorrer fora do útero, no abdome”, diz o obstetra Tomaz Gollop, do Instituto de Medicina Fetal e Genética Humana, em São Paulo. Nesse caso, quase sempre o feto morre ou sofre deformações físicas. A placenta, que vai alimentar o bebê, também acaba roubando oxigênio de órgãos vitais da gestante, como o fígado (veja o infográfico), podendo causar hemorragia e infecção. Por último, o parto masculino teria de ser cirúrgico. “Sou contra. É um risco grande demais”, diz Gollop. O médico inglês Robert Winston, autor do livro The IVF Revolution (a revolução da fertilização in vitro), lançado este mês na Inglaterra, pensa diferente. Ele acha que a técnica poderia ajudar casais de homossexuais a ter seus próprios filhos.

Sem casa própria

No caso de uma gravidez masculina, o feto se alojaria no meio dos órgãos do bdome.

1. Logo após ser injetado na barriga, o embrião começa a dividir suas células e a ocupar espaço.

2. Durante a divisão, algumas células se transformam em uma membrana protetora (o que também acontece na gravidez feminina), e outras na placenta e no cordão umbilical.

3. A placenta irá se fixar em um órgão qualquer, como o fígado, de onde extrairá nutrientes e oxigênio para o feto até o nascimento.