Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Cientistas encontram fóssil de dinossauro que teria morrido no mesmo dia da queda de asteroide

Perna de tescelossauro encontrada nos EUA não apresenta sinais de que o animal foi morto por predador ou doença; ele teria morrido há 66 milhões de anos, no mesmo dia do impacto do asteroide que varreu os dinossauros da face da Terra

Por Luisa Costa 8 abr 2022, 15h45

Nos Estados Unidos, paleontólogos encontraram o fóssil da perna de um dinossauro herbívoro e bípede chamado tescelossauro. Ela está muito bem preservada e ainda possui restos de pele, mas não só é isso que faz dessa uma descoberta extraordinária: o animal em questão pode ter morrido, há 66 milhões de anos, no mesmo dia do impacto do asteroide que eliminou os dinossauros da face da Terra.

Não há sinais de que o tescelossauro foi morto por um predador ou por doença – ele teria morrido instantaneamente. “Como um cientista, não posso dizer [com certeza] que nós temos um animal que morreu na onda causada pelo impacto”, afirma Robert DePalma, paleontólogo da Universidade de Manchester (Inglaterra) que liderou as escavações. “Mas é compatível.”

A perna foi encontrada no sítio paleontológico de Tanis, no estado de Dakota do Norte. É a primeira evidência direta de como o asteroide de aproximadamente 10 quilômetros de diâmetro afetou a vida na Terra, causando uma grande extinção em massa.

Tanis fica a cerca de 3 mil quilômetros do local em que o asteroide caiu – a península de Yucatán, no México. Mas ele teria causado tremores de terra que, por sua vez, originaram um grande tsunami. A onda de destruição teria misturado animais aquáticos e terrestres, que depois foram soterrados e se tornaram os fósseis de Tanis.

Continua após a publicidade

“Nós temos tantos detalhes deste lugar que nos dizem o que aconteceu, momento a momento, que é quase como ver isso [a destruição causada pelo asteroide] acontecendo em um filme”, explica DePalma.

Compartilhe essa matéria via:

Entre os fósseis encontrados no local, estão peixes que possuem pequenas esferas de vidro presas em suas guelras – destroços do asteroide que caíram como granizo depois do impacto. As descobertas das últimas escavações, que ainda serão publicadas em periódico científico, também incluem algumas dessas partículas do objeto extraterrestre envoltas em âmbar.

A equipe encontrou outros fósseis além da perna de tescelossauro: uma tartaruga que foi espetada por uma estaca de madeira; pequenos mamíferos e suas tocas; a pele de um tricerátops e um embrião de pterossauro dentro de seu ovo.

A BBC esteve filmando escavações em Tanis por três anos, e muitas dessas descobertas vão aparecer no documentário “Dinosaurs: The Final Day”, que será lançado em 15 de abril, narrado pelo naturalista britânico David Attenborough.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Transforme sua curiosidade em conhecimento. Assine a Super e continue lendo

Impressa + Digital

Plano completo da Super! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da SUPER, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Receba mensalmente a SUPER impressa mais acesso imediato às edições digitais no App SUPER, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da SUPER, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

App SUPER para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 12,90/mês