Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Clínica do Dr. Cão

Por Da Redação Atualizado em 31 out 2016, 18h48 - Publicado em 31 mar 2004, 22h00

O olfato dos cães, todos sabem, é extremamente aguçado. Nas ruas, vivem cafungando postes e objetos de todo tipo soltos nas calçadas. Quando se encontram com outros animais, põem o nariz imediatamente para funcionar, vasculhando várias partes do corpo. Pois algumas equipes de pesquisa estão querendo usar essa qualidade para combater doenças. Médicos da Universidade de Cambridge, na Inglaterra, estão treinando cachorros para uma missão nobre: “cheirar” o câncer de próstata, mal que mata cerca de 10 mil homens por ano no país. A idéia é identificar a doença na urina dos pacientes. O cirurgião John Church jura que conhece pelo menos seis histórias de au-aus que ajudaram a detectar problemas nos donos. Em todos os casos, o animal teria reagido de forma estranha ao cheirar a parte do corpo afetada pela doença. A experiência mais fantástica, segundo Church, foi a de um chihuahua, que acertou em cheio a localização de um tumor no seio da dona. “Logo depois ela se submeteu a uma mastectomia numa região difícil de ser detectada, inclusive na mamografia. Extraordinário!”, festejou ele. Na Califórnia, Estados Unidos, cientistas dizem ter ensinado um poodle a acusar, com 85% de sucesso, o câncer de pulmão. De que maneira? Cheirando a respiração das pessoas.

Publicidade