GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Fóssil revela “panda” marsupial que habitou Austrália no Pleistoceno

O animal desenvolveu uma mandíbula gigante e se adaptou para comer plantas duras — tudo isso com uma carinha de coala.

De todos os animais bizarros da Austrália, o canguru e o coala são de longe os mais fofos. Agora some esses dois a um panda gigante, e o resultado será esse aí da foto, o canguru de cara achatada. Uma nova pesquisa revelou que o animal pré-histórico é uma espécie de versão marsupial do ursão preto e branco chinês.

Os Simosthenurus occidentalis já eram conhecidos pelos pesquisadores. Eles existiram há mais de 40 mil anos na Austrália e eram uma versão muito maior e mais pesada dos cangurus atuais. Sua altura poderia chegar a 3 metros de comprimento, enquanto o peso passava dos 120 quilos.

O que os paleontólogos não sabiam é que o crânio desses marsupiais era adaptado para mastigar plantas extremamente rígidas – igual ao dos pandas. A mandíbula era grande e forte, para dar conta de plantas fibrosas como o bambu.

Um cabeção desses não é fácil de sustentar. Ele demanda muita energia do organismo. Os cangurus de cara achatada só teriam evoluído essa mandíbula gigante se realmente precisassem dela. Isso indica que eles podem ter vivido em ambientes de pouca oferta de comida, onde as plantas resistentes seriam a única opção.

Para chegar nessa conclusão, os pesquisadores simularam as mordidas desses animais usando um modelo 3D computadorizado do fóssil. O crânio deles tinha uma estrutura parecida com o dos coalas atuais, mas a análise revelou que os cangurus de cara achatada seriam muito vulneráveis a ferimentos se contassem apenas com o crânio para passar o dia mastigando com força.

Segundo Rex Mitchell, líder do estudo, os ossos eram reforçados por bochechas gigantes, com músculos bem mais desenvolvidos que os de uma bochecha humana. Isso levou à analogia com os pandas, que também possuem super bochechas (achou que elas serviam só para aumentar o grau de fofura? Achou errado).

Na prática, o marsupial está mais pra panda do que canguru. Seu crânio e hábitos alimentares se aproximam muito mais dos pandas gigantes, enquanto os cangurus atuais preferem comer plantas mais fáceis de mastigar, como grama e flores.

Os cangurus de cara achatada não tiveram essa sorte. Eles sobreviveram à era glacial e precisaram encontrar formas de se alimentar em períodos de seca, baixa produtividade e muito gelo.