Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

O misterioso mico-leão-da-cara-preta

Duas pesquisadoras paranaenses anunciaram uma nova espécie de mico-leão, que habitaria o Parque Nacional da Ilha de Superagui.

Por Da Redação Atualizado em 31 out 2016, 18h31 - Publicado em 31 ago 1990, 22h00

Duas pesquisadoras paranaenses anunciaram recentemente uma descoberta que desconcertou muitos zoólogos: uma nova espécie de mico-leão, que habitaria o Parque Nacional da Ilha de Superagui, em Guaraqueçaba, no sul do Paraná. Leontopithecus caissara, como foi designado, o mico-leão-decara-preta é uma espécie que nasceu sob o signo da controvérsia. Isso porque, embora a região onde alguns desses animais teriam sido avistados seja pouco explorada, raciocina-se, a maior parte da Mata Atlântica que cobre o litoral paranaense já está muito devastada para conter bichos nunca antes fichados. Além disso, nenhum cara-preta foi capturado ou fotografado; sua descrição só foi possível com o auxílio de uma pele, obtida dos pescadores da região e guardada no Museu Nacional do Rio de Janeiro. “Não sabemos quantos grupos desses animais ainda existem, mas sua distribuição parece ser muito restrita”, acautela-se a bióloga Vanessa Persson, que junto com Maria Lúcia Lorini, do Museu de História Natural Capão do Imbuia, em Curitiba, descreveu a nova espécie. Se a devastação da região continuar, o cara-preta pode desaparecer antes que sua existência seja estabelecida para além de qualquer dúvida.

Publicidade