GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Qual é a maior temperatura que o corpo pode aguentar?

Olaf adverte: não tente se submeter a altíssimas temperaturas em casa

Sir Charles Blagden, um médico inglês do século 18, tentou responder na raça. Ele entrou num cômodo aquecido a 105 °C com um cachorro, alguns ovos e um bife cru. Em 15 minutos, ele e seu melhor amigo saíram intactos, e com o almoço quase pronto: os ovos ficaram cozidos e o bife, bem passado.

Testes mais recentes mostraram que dá para aguentar temperaturas de até 127 °C por 20 minutos. E até você já deve ter chegado perto disso: numa sauna seca, por exemplo, o termômetro bate nos 90 °C. A gente aguenta o tranco por causa do suor. Ele rouba calor do corpo quando evapora – a água usa energia para acelerar suas moléculas até que elas “pulem” para o ar em estado gasoso. E essa energia sai do calor da pele, que dá uma esfriada.

Desse jeito, o corpo consegue manter os órgãos na saudável faixa dos 37 °C. A morte por insolação, aliás, chega quando a temperatura lá dentro passa dos 42 °C. E ela pode vir mais rápido quando a umidade do ar está alta. Quando isso acontece, a maior parte do suor não encontra “espaço” para evaporar. E perde o efeito refrescante. Com a umidade acima de 75%, uma temperatura de 50 °C beira o insuportável. Dentro de uma banheira é pior ainda: o efeito do suor é zero. Quem ficar mais de 3 minutos com a água a uns 45 °C, vai sair do ofurô com tanta saúde quanto os ovos de sir Blagden.