Clique e Assine SUPER por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Oráculo

Por aquele cara de Delfos Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Ser supremo detentor de toda a sabedoria. Envie sua pergunta pelo inbox do Instagram ou para o e-mail maria.costa@abril.com.br.
Continua após publicidade

Por que tinta de nota fiscal some tão fácil?

Por que não é tinta: é o papel – revestido com uma substância especial – que escurece nos lugares certos em contato com o calor.

Por Rafael Battaglia, Bruno Vaiano Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 8 ago 2019, 15h09 - Publicado em 20 mar 2019, 15h33

Por que não é tinta, propriamente. O papel da nota fiscal é revestido com algo chamado corante leuco: um tipo de pigmento que é transparente normalmente, mas se torna colorido graças a uma reação química desencadeada pelo calor. O que a máquina faz é só aquecer o papel nos lugares certos para marcar as letras, números e símbolos em sua superfície.

Esse tipo de papel é chamado termossensível.

Sensível, de fato: com o tempo, as moléculas do corante voltam à configuração antiga, e o conteúdo se apaga. Contato com luz, solventes, óleos e creme hidratante aceleram o processo. 

Continua após a publicidade

Para preservar a sua notinha, a melhor forma é guardá-la em um envelope de papel, sem muito atrito e longe de fontes de luz ou de calor. Mas, se você achar tudo isso uma baita trabalheira, algumas empresas enviam uma versão digital dos cupons via e-mail ou aplicativo no celular.

Fonte: Cielo

Pergunta de Juliana Krauss, designer da SUPER.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.