Assine SUPER por R$2,00/semana
Imagem Blog

Oráculo Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por aquele cara de Delfos
Ser supremo detentor de toda a sabedoria. Envie sua pergunta pelo inbox do Instagram ou para o e-mail maria.costa@abril.com.br.
Continua após publicidade

Se todos os relógios parassem de funcionar, como saberíamos a hora exata?

Pergunta de Gabriel Almeida, Barretos, São Paulo, SP

Por Oráculo
Atualizado em 25 jul 2018, 23h19 - Publicado em 29 Maio 2018, 09h59

Se todos os relógios parassem de funcionar, como saberíamos a hora exata novamente?
Gabriel Almeida, Barretos, São Paulo, SP

O jeito seria olhar para o céu e estimar o horário pelo movimento do Sol – marcar o meio-dia quando ele estivesse a pino, praticamente sem fazer sombra, seria um bom começo.

Mas isso teria um efeito prático limitado ao local em que você vivesse. Quando fosse 12h aí em Barretos, já seriam 12h02 em Brasília, horário oficial do País.

Para ajustar os ponteiros com o resto do mundo, teríamos que voltar no tempo. Mais exatamente para 1884, quando se convencionou que a contagem mundial de horas teria como base o meridiano de Greenwich. A partir dele, o globo se divide em 24 faixas longitudinais, uma a cada 15 graus, delimitando os fusos horários.

Fontes: Carlos Veiga, astrônomo do Observatório Nacional; artigo Hora Legal no Brasil e no Mundo, de Ronaldo Rogério de Freitas Mourão, do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A ciência está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por SUPER.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.