Clique e Assine SUPER por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

A maneira certa de fazer café, de acordo com a ciência

De acordo com um estudo dos EUA, o segredo pode estar na temperatura da bebida na hora de servi-la

Por Rafael Battaglia
Atualizado em 26 jul 2019, 15h20 - Publicado em 23 ago 2018, 19h53

Aquele cafezinho de todo santo dia pode ficar melhor. Um estudo publicado na revista Food Research International no início de agosto analisou quais fatores influenciam na qualidade do sabor da bebida sagrada do brasileiro (e do resto do mundo) – e descobriram que o segredo pode estar na temperatura da água.

Os pesquisadores reuniram um time de sete degustadores da Universidade Estadual do Kansas e analisaram 36 atributos de sabor (tons de frutas, florais, ácidos, etc.) em várias amostras de café preparado em diferentes temperaturas e com diversos tipos de grãos. Após comparar tantas variáveis, o estudo concluiu que o segredo de um café gostoso não estava em nenhuma delas – e sim na temperatura em que o café era servido.

Os cientistas analisaram a evolução no sabor conforme a temperatura do preparo subia. Em praticamente todos os testes, os melhores resultados apareciam quando a água estava a 70oC. Ou seja: dê um tempinho entre o preparo da café e a hora que você for tomá-lo.

De acordo com o estudo, essa temperatura é quente o suficiente para extrair as melhores substâncias dos grãos, mas não tão alta a ponto de liberar compostos que prejudicam o sabor. Especialmente se o tipo utilizado for o café arábica, campeão de produção e consumo no Brasil. Mas há variações em alguns casos: para o robusta, mais forte e com mais cafeína que o arábica, a temperatura ideal seria próximo dos 60oC ou 50ºC.

Continua após a publicidade

A temperatura da água usada no preparo também é um fator importante. No teste, os cafés foram preparados em uma máquina de café comum nos EUA e que esquenta a água a uma temperatura de 90ºC a 93ºC – um bom intervalo para extrair as substâncias do grão que irão compor o sabor da bebida. Depois, os pesquisadores colocaram o café pronto em uma bacia com água gelada, para fazer com que a bebida esfriasse e ficasse “no ponto”.

Além desses resultados, os especialistas reforçam que há uma série de outros fatores que influenciam no sabor do café, como a origem do grão, o modo como ele é moído ou torrado e até a quantidade de água usada no preparo. Mas vale testar a dica da temperatura, ou só usá-la de desculpa para tomar mais uma xícara hoje.

 

 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.