Clique e Assine por apenas 8,90/mês

Pessoas que odeiam cê-cê têm mais chances de serem conservadoras

E quem afirma isso é a ciência

Por Lucas Baranyi - 28 fev 2018, 18h33

Você não consegue lidar com o cheiro de urina, suor e outros odores corporais? Segundo uma pesquisa realizada na Suécia, as chances de você ter atitudes autoritárias – e um pezinho no conservadorismo – são grandes.

O estudo, que aconteceu em uma parceria da Stockholm University e o Swedish Collegium for Advanced Study, também descobriu que uma repulsa maior por odores corporais, mesmo que em um grau pequeno, estava associado ao apoio a Donald Trump durante a corrida presidencial norte-americana, em 2016.

A equipe de pesquisadores afirmou que as descobertas apoiam a ideia de que um sentimento de repulsa pode instigar discriminação social, graças ao instinto primitivo de evitar contrair doenças de grupos de pessoas ou ambientes desconhecidos. “Acreditamos que atitudes autoritárias podem, pelo menos em parte, estar conectadas à biologia”, afirmou Dr. Jonas Olofsson, coautor da pesquisa, ao The Guardian. “Ainda que a repulsa seja uma emoção primitiva, cravada em nossos instintos de sobrevivência, ela pode ser alterada.”

O estudo foi publicado no periódico Royal Society Open Science, e lá, Olofsson e seus colegas explicaram que três experimentos diferentes foram realizados para completar a pesquisa, que teve 750 participantes respondendo questionários sobre liberalismo social, físico e moral – e seus níveis de repulsa sobre patogenias. Para encontrar o ‘coeficiente de nojinho’ dos participantes, foi pedido que eles classificassem em uma escala de um a sete pontos a repulsa a situações como “sentar ao lado de alguém com feridas vermelhas nos braços” ou “perceber que seus pés estão com um cheiro forte ao estar próximo de um amigo”.

Continua após a publicidade

Ao mesmo tempo, eles precisaram decidir se concordavam ou não com questões ligadas a autoritarismo conservador, como “nosso país precisa de um líder poderoso para destruir tudo que prevalece de imoral e radical na sociedade atual”. Para finalizar, foi preciso classificar o nível de apoio a cinco dos candidatos presidenciais das eleições norte-americanas de 2016.

O estudo concluiu que o autoritarismo conservador estava ligado à repulsa de odores corporais – e que a ligação entre esses dois fatores é mais forte do que a repulsa de odores e o nojo de segurar um inseto.

Publicidade